Verdão detona o VAR; federação se defende

Polêmica no lance do gol do Tigre gera nova crise entre clube e FPF

Luciano Trindade

A diretoria do Verdão ficou revoltada com a interpretação do VAR no primeiro gol do Novorizontino, quando Murilo Henrique teria conduzido a bola com o braço. O gerente de futebol do clube, Cícero de Souza, fez duras críticas à Federação Paulista.

“Quando a gente tem acesso à imagem, que deixa muito claro o movimento de giro com a utilização do braço [do atleta], entender que isso nos prejudicou e ficar quieto não seria o caminho mais correto”, afirmou.

O árbitro Raphael Claus, do jogo entre Palmeiras e Novorizontino, observa lance no VAR, durante partida válida pelas quartas de final do Campeonato Paulista, no Estádio Jorge Ismael de Biasi
O árbitro Raphael Claus, do jogo entre Palmeiras e Novorizontino, observa lance no VAR, durante partida válida pelas quartas de final do Campeonato Paulista, no Estádio Jorge Ismael de Biasi - Cesar Greco/Ag. Palmeiras

“Não me surpreende que em uma final do campeonato no ano passado, quando não havia o VAR, o diretor de arbitragem da federação paulista foi o VAR da partida. Se é esse mesmo o diretor responsável por qualificar essa equipe que esteve hoje, a gente começa a entender todos os defeitos que o carrega”, emendou o gerente.

Pouco antes da entrevista de Cícero de Souza, o Verdão questionou o VAR pelo Twitter. “Pra que o VAR da Federação Paulista de Futebol? Para o Palmeiras não existe!”

Já Felipão preferiu se esquivar. “Nem me pergunta [sobre isso]. Deus me livre.”

Novamente questionado sobre quem teve melhor estreia ontem, entre o atacante Arthur e a implementação do VAR, o treinador disparou: “Não sei. Eu gosto do Arthur. Sobre VAR, no dia em que eu parar de ser técnico, vou dizer algumas coisas.”

No início da noite, a FPF divulgou no Twitter vídeo do lance e sustentou que a bola não bateu no braço do jogador: “O gol foi legal”.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.