Funcionalismo: São Paulo tem economia com reforma da Previdência municipal

Elevação da contribuição de servidores vai poupar R$ 406 milhões em 90 dias

Cristiane Gercina
São Paulo

Após elevação na contribuição previdenciária dos servidores públicos da cidade de São Paulo, o regime previdenciário público deve somar economia de R$ 406 milhões em 90 dias, segundo dados do Iprem (Instituto de Previdência Municipal de São Paulo).

O desconto sobre o salário dos servidores subiu de 11% para 14% após a reforma da Previdência municipal ser aprovada e sancionada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB). A sanção ocorreu em dezembro de 2018.

O município também passou a pagar contribuições maiores. A alíquota subiu de 22% para 28%.
Além de elevar a contribuição previdenciária sobre a folha salarial, a reforma da Previdência da capital paulista implantou o regime de previdência complementar.

Com isso, os novos servidores têm aposentadoria limitada ao teto do INSS, hoje de R$ 5.839,45, mesmo se receberem salários maiores.

Para ganhar mais ao se aposentar, os funcionários devem pagar alíquota extra.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.