Programas culinários inspiram os novos chefs de família

Atrações de TV dão força para quem cozinha por hobby

O engenheiro Hilário Costa
O engenheiro Hilário Costa, 50 anos, que gosta tanto de cozinhar que virou o "chef" da família. Ele costuma fazer comida para reuniões onde há mais de 40 pessoas - Rubens Cavallari/Folhapress
São Paulo

Programas de culinária na TV, como MasterChef (TV Band) e Bake Off (SBT), têm despertado “chefs” de família, que não são especialistas, mas vão para a cozinha experimentar novos sabores.

E é nesse ambiente que muitos pais passam aos filhos as técnicas que aprendem para fazer uma comida diferente e saborosa, muitas vezes inspirados pelos reality shows. Vale de tudo, até assistir a tutoriais no YouTube.

Foram os programas de TV que fizeram de Roseli Martins Silva, 46 anos, a chef de cozinha do restaurante de sua família no Tatuapé (zona leste). Ela acompanha o MasterChef desde a primeira temporada, segue Elisa Fernandes, a campeã de uma das edições, em redes sociais e, depois de ver tantas receitas de sucesso na telinha, decidiu cursar gastronomia.

“Sempre tive interesse. Vejo MasterChef, Bake Off, Food Network. Os programas demonstram de forma prática que não há um bicho-papão na cozinha”, afirma.

Os chefs artistas também inspiram Roseli. “No MasterChef, eu me identifico com a cozinha da Paola [Carosella]. A Beca, no Bake Off, pela sofisticação. E o Emmanuel Bassoleil, no Food Network, porque traz uma cozinha prática”, diz a chef.

“Esses programas nem são moda, já são uma epidemia”, diz o hoteleiro André Victória da Silva, 52 anos, que também se inspira nos realities. “Mas é legal porque mostram que cozinhar demanda técnica. Mas eventualmente, os chefs acabam dando dicas que me trazem novas ideias para testar.”

O professor de geografia Everton Cardoso, 35, adora cozinhar para parentes, amigos e alunos. Também diz aprender com programas, pois acaba descobrindo uma nova forma de misturar temperos. “Mas como a minha pegada é mais churrasco e burguer, procuro aprender mais nessa linha.” Ele diz que a filha Lívia, 5, aprecia a sua comida e também já está aprendendo a cozinhar “para ele passar o bastão”.

Engenheiro quer se dedicar às panelas quando se aposentar

O engenheiro Hilário Costa, 50 anos, diz que cozinhar é um prazer que ele tem há anos, mas que é instigado por competições de culinária na TV. Costa acredita que programas, como MasterChef, incentivam as pessoas a cozinhar. “Quem não tinha o costume de cozinhar com mais maestria aprendeu. Quem já cozinhava, como eu, só se aperfeiçoou”, diz Costa, que já chegou a cozinhar para 40 pessoas.

Há 20 anos, ele comprou um sítio em Mairinque (71 km de SP) e lá montou uma cozinha grande, com fogão à lenha, onde consegue cozinhar com tranquilidade e espaço necessário. Ele diz que aprendeu a cozinhar com a avó e foi se aperfeiçoando, inclusive quando passou a cozinhar para a irmã mais nova, para ajudar a família.

Os amigos o questionam porque ele não participa de programas de TV de culinária. “Cozinho por prazer, amo o que faço. Já tenho minha profissão e pretendo me aposentar para ter mais tempo para cozinhar.” Ele diz prezar pela qualidade dos produtos, e ensina isso para suas duas filhas. “Elas devem saber exigir o melhor.”

Organização e qualidade são essenciais

O chef francês Erick Jacquin, um dos jurados do MasterChef, da Band, dá duas dicas para quem quer cozinhar em casa: comprar produtos frescos e ter panelas e facas de qualidade.
“É legal começar a fazer coisas bem simples, e depois ir tentando o novo”, diz.

Já a coordenadora do curso de graduação Tecnologia em Gastronomia do Senac, Zenir Dalla Costa, diz que organização é fundamental. “É preciso um espaço e utensílios adequados, planejamento prévio e referências, como livros, cursos e programas de TV.”


COMO COZINHAR EM CASA

Dicas dos chefs Erick Jacquin e Zenir Dalla Costa

O que é preciso para cozinhar em casa:
Gostar de cozinhar é fundamental
É preciso um espaço e utensílios adequados, planejamento prévio e referências
Assistir a programas de culinária, ler revistas de gastronomia e até mesmo fazer cursos na área

Organização
Elabore um cardápio semanal
Tenha receitas e listas de compras para as quatro estações

Quais pratos mais indicados para receber amigos
Um risoto costuma ser fácil de fazer
Massas; quiches ou suflês; e peixes com molhos cítricos
Coloque uma salada para entrada e uma sobremesa no final da refeição

Material
Um bom fogão ou forno
Tábua de corte de polietileno ou madeira tratada
Uma boa faca de corte
Panelas ou cerâmicas adequadas para assar 

Armazenamento
Se sobrar carne com batatas, pode usar como recheio de uma torta ou como base para uma farofa
Divida o feijão cozido em porções e congele
Armazene separadamente as frutas, os legumes, as hortaliças e as ervas
Evite comprar mais do que consegue consumir


Fontes: chefe Erick Jacquin, jurado do MasterChef, e Zenir Dalla Costa, coordenadora do curso de graduação Tecnologia em Gastronomia do Centro Universitário Senac, autora do livro “Cozinhando Com Economia: Cardápios, Receitas e Listas de Compras Para as Quatro Estações”  

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.