Verdão empata com o Novorizontino e decide no Pacaembu

Partida é marcada por polêmica com o VAR no lance do gol do Tigre

Luciano Trindade

Continua aberta a disputa entre Palmeiras e Novorizontino pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Com um empate neste sábado (23), por 1 a 1, nenhuma das equipes conseguiu vantagem para o jogo de volta, na terça-feira (26), às 21h, no Pacaembu.

Menos mal para o Verdão que, além de decidir em casa, evitou uma derrota no duelo ida. Prass defendeu uma cobrança de pênalti.

O jogador Arthur Cabral, do Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do Novorizontino, no jogo de ida das quartas de final do Campeonato Paulista, no Estádio Jorge Ismael de Biasi
O jogador Arthur Cabral, do Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do Novorizontino, no jogo de ida das quartas de final do Campeonato Paulista, no Estádio Jorge Ismael de Biasi - Cesar Greco/Ag. Palmeiras

A torcida palmeirense, porém, saiu na bronca, pois o gol dos anfitriões teve uma suposta irregularidade na origem da jogada, que o VAR (árbitro de vídeo) ignorou.

O primeiro dos quatro tempos que vão definir o primeiro semifinalista teve o Palmeiras melhor nos 10 minutos iniciais. A pressão, porém, não se resultou em gol, principalmente porque Borja perdeu chance cara a cara com o goleiro, aos 2min.

Depois de conseguir equilibrar a partida, os donos da casa passaram a explorar os contra-ataques. Pecavam, no entanto, nas finalizações.

O placar zerado refletia o ritmo lento que a partida foi ganhando. O cenário só mudou aos 38min, quando Cléo Silva aproveitou rebote de Prass e abriu o marcador.

Antes de validar o tento, o árbitro Raphael Claus esperou a análise do VAR. Os auxiliares na sala de vídeo consideraram toque da bola na barriga de Murilo Henrique no início da jogada, e não no braço do atleta, e confirmaram o gol dos mandantes.

Com a desvantagem do primeiro tempo, Felipão fez duas mudanças. Sacou os apagados Borja e Scarpa e colocou Arthur e Felipe Pires.

Antes que a nova dupla criasse a primeira chance, o Novorizontino perdeu uma oportunidade de ampliar. Danielzinho cruzou a bola na área, Antônio Carlos desviou com a mão e Claus apontou pênalti após consultar o VAR.

O árbitro Raphael Claus, do jogo entre as equipes da SE Palmeiras e G Novorizontino, observa lance no VAR, durante partida valida pelas quartas de final (ida), do Campeonato Paulista, Série A1, no Estádio Jorge Ismael de Biasi.
O árbitro Raphael Claus, do jogo entre as equipes da SE Palmeiras e G Novorizontino, observa lance no VAR, durante partida valida pelas quartas de final (ida), do Campeonato Paulista, Série A1, no Estádio Jorge Ismael de Biasi. - Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Aos 12min, Murilo Henrique foi para a cobrança, mas Prass caiu no canto direito e defendeu o chute rasteiro.

Dez minutos depois, enfim, as mudanças de Felipão começaram a dar resultado. Após cruzamento de Marcos Rocha, Arthur igualou: 1 a 1.

Depois do empate, o alviverde teve mais duas chances claras de virar a partida, mas esbarrou no adversário e também em sua própria falta de pontaria nos arremates.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.