Com plano certeiro, Verdão derrota o Vasco da Gama no Rio

Palmeiras poupa titulares e vai chegar com moral ao Dérbi contra o Corinthians

Luís André Rosa
São Paulo

Com a vitória por 2 a 1 sobre o Vasco, o Palmeiras consegue pressionar o líder Flamengo e vai chega mais confiante ao Dérbi contra o Corinthians, que será disputado no próximo sábado (9), no estádio do Pacaembu.

O Verdão subiu para 66 pontos e torce para que o Flamengo (leia abaixo), que tem 71, tropece no duelo com o Botafogo. O Vasco, 39, segue em 12º lugar.

Lucas Lima, jogador do Palmeiras, durante jogo de vitória contra o Vasco, em 6.nov.19
O meia Lucas Lima corre para comemorar o seu gol, o primeiro do Palmeiras na vitória sobre o Vasco; camisa 20 não marcava desde o dia 30 de setembro de 2018 - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

O técnico Mano Menezes levou o Dérbi tão a sério que poupou o goleiro Weverton, os laterais Marcos Rocha e Diogo Barbosa e o volante Bruno Henrique. 

Mesmo com essa formação recheada de atletas que são pouco utilizados, o Palmeiras se impôs no início da partida, já que Wanderley Luxemburgo preferiu colocar o seu time atrás, à espera de um contragolpe.
E foi justamente no lance imaginado pelos donos da casa que o visitante executou com precisão e marcou o gol, aos 12min, com o meia Lucas Lima, que não marcava desde o dia 30 de setembro do ano passado.

O que o Palmeiras ganhou de presente entregou de bandeja para o Vasco seis minutos depois. No cruzamento de Rossi da lateral direita, o lateral Mayke fez uma lambança ao tentar mandar a bola para fora e empatou o jogo.

Com a chuva mais forte e o gramado em péssimas condições, as duas equipes promoveram um festival de lances bisonhos, como no lance em que o zagueiro Luan perdeu a bola para Guarín, que só não virou o placar porque vacilou ao chutar cara a cara com o goleiro Fernando Prass.

Contribuiu para o jogo ficar ruim a desastrosa arbitragem de Rafael Traci, que deixou os jogadores tomarem conta da partida e ele não conseguiu controlar os ânimos nem com os cartões.
O saldo das punições foram um cartão vermelho, para o zagueiro vascaíno Leandro Castan, e dez amarelos, seis para o mandante e quatro para o visitante.

A estratégia de Mano Menezes já estava prevista a entrada de jogadores mais experientes na segunda etapa. Foi isso que decidiu a partida a favor do time.

Com os atacantes Luiz Adriano, que voltou com o time após o intervalo no lugar de Dyverson, e depois Dudu na vaga de Willian, o poder de fogo aumentou e a pressão surtiu efeito.

Depois de perder duas chances para marcar, Luiz Adriano foi malandro na disputa com Danilo Barcelos e marcou, aos 32min. Houve suspense, pois o gol só foi confirmado após a informação do VAR. 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.