São Paulo põe favoritismo à prova contra o Mirassol

Com terceira melhor campanha, Tricolor joga em casa para cravar vaga na semifinal

O zagueiro Arboleda vai comandar a defesa do São Paulo contra o Mirassol - @SaoPauloFC no Twitter
São Paulo

Vivendo uma grande fase, o São Paulo coloca o favoritismo à prova nesta quarta-feira (29), às 19h, quando abre as quartas de final do Campeonato Paulista diante do Mirassol, no Morumbi.

Dona da terceira melhor campanha geral --atrás apenas de RB Bragantino e Palmeiras-- e líder do grupo C, a equipe aderiu o estilo de jogo de Fernando Diniz e somou 19 gols marcados em 12 partidas, o mais efetivo da primeira fase.

Mesmo que com portões fechados, devido a pandemia do novo coronavírus, os jogadores estão motivados por atuar no Morumbi.

Arte quartas de final do paulista 2020
Raio-x do jogo entre São Paulo e Mirassol pelas quartas de final do Paulistão - Arte Agora


"É importante, nossa casa, nosso estádio, onde estamos adaptados e conhecemos. Nada melhor do que jogar dentro do Morumbi", disse Tiago Volpi à SPFCTV, que foi endossado pelo zagueiro Bruno Alves.

"É a nossa casa, onde a gente se sente bem e conhece tudo. Esperamos, mesmo longe do torcedor, fazer uma grande partida e sairmos classificados", completou o defensor.

Com um elenco recheados de estrelas como Pato, Daniel Alves, Hernanes, Juanfran e Pablo, o Tricolor é um dos fortes candidatos ao título estadual, que não é conquistado desde 2005.

"O grupo tem a vontade de escrever o nome na história do São Paulo e acabar com esse jejum de títulos. A gente chega muito concentrado e muito consciente do que a gente tem que fazer", disse o meia Igor Gomes.

Para isso, a equipe terá que passar pelo modificado Mirassol. O time do interior, que antes da pandemia era sensação, perdeu 16 jogadores durante a pausa, entre eles os destaques Camilo, Chico, Luís Oyama e Neto Moura. Recheado de jogadores da base, o Leão empatou uma e perdeu outra depois da volta do Estadual.

"Tivemos que remodelar completamente a equipe, principalmente com nossos meninos do sub-20. Temos garotos de 17 anos. Na questão da experiência, fomos bastante prejudicados", comentou Edson Ermenegildo, presidente do clube.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.