Trabalhadores da Cetesb terão reajuste

Justiça garante aumento de 4,99% a cerca de 1.800 funcionários da companhia estadual

Ana Paula Branco
São Paulo

O TRT2 (Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região) determinou pagamento de reajuste de 4,99% aos trabalhadores da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) e a manutenção de benefícios presentes no acordo coletivo.

A correção atinge ainda a cesta básica e o vale-refeição, além de outras cláusulas que tratam de questões econômicas da categoria.

A empresa tem até 30 dias para pagar as diferenças retroativas a 1º de maio deste ano, sob pena de multa diária de R$ 1.000 para cada trabalhador prejudicado.

 
Cerca de 1.800 funcionários serão beneficiados. A decisão é liminar, ou seja, é provisória, mas tem efeito imediato e foi tomada nesta quinta (1º), segundo o Sintaema (Sindicato do Trabalhadores em Água e Esgoto e Meio Ambiente), que moveu a ação junto com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas de Santos, Baixada Santista, Litoral Sul e Vale do Ribeira.

A categoria estava em estado de greve com assembleia permanente há quase um mês. A possível paralisação dos trabalhadores foi levada em consideração pelo tribunal.

"Vale dizer que, havendo uma paralisação dos trabalhadores por greve, estaria a empresa, na prática, incentivando, indiretamente, que ocorra a paralisação, e com isso deixando de prestar o trabalho essencial à comunidade", alertou o desembargador Rafael Pugliese.

Por meio de nota da assessoria de imprensa da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, a Cetesb afirmou que não iria comentar a decisão.

O Sintaema acredita que a agência irá recorrer. De acordo o sindicato, a empresa alega estar em dificuldades financeiras.

Cetesb | Reajuste salarial

  • Os trabalhadores da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) terão reajuste de 4,99% no salário
  • O percentual foi definido após decisão judicial em favor da categoria

Entenda

  • Desde maio, os profissionais negociam com o governo estadual
  • Há quase um mês, a categoria está em estado de greve com assembleia permanente
  • Nesta quinta (1º), o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região aceitou a liminar movida por dois sindicatos 

Cerca de 1.800 funcionários da Cetesb serão beneficiados

O que foi determinado pela Justiça

  • Reajuste de 4,99% sobre os salários a partir de 1º de maio
  • A Cetesb tem 30 dias para pagar os atrasados ou pagará multa diária de R$ 1.000 para cada trabalhador prejudicado 
  • Manutenção de benefícios do acordo coletivo, como plano de saúde nos moldes atuais
  • Garantia de emprego

Reajuste
Segundo o Sintaema (sindicato da categoria), o índice acompanha o de outras empresas estaduais, como o Metrô e a Sabesp


Fontes: TRT2 (Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região) e sindicatos

 
Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.