Leandra Leal produz filme com a mãe, cujo papel em 'Pantanal' era dos mais fortes

Intérprete da Bruaca volta a atuar com a filha em trabalho durante a pandemia

Nada a Fazer, filme de Leandra Leal com Angela Leal
Angela e Leandra Leal, mãe e filha, trabalham juntas no filme "Nada a Fazer" - Guilherme Burgos/Divulgação
São Paulo

Agora que o público volta a falar em “Pantanal”, em razão de um remake na Globo, é inevitável não lembrar de Ângela Leal, 73 anos, intérprete da Maria Bruaca, um dos grandes personagens da novela de Benedito Ruy Barbosa, alvo precoce de denúncias de maus tratos do marido, vivido por Antonio Petrin.

Afastada do ofício há algum tempo para cuidar de um câncer, Ângela volta à mira dos holofotes a pedido da filha, Leandra Leal, 38, para o filme “Nada a Fazer”.
Leandra, que sempre quis contracenar com a mãe, criou com o namorado, Guilherme Burgos, o argumento de um enredo em que mãe e filha tentam montar a peça “Esperando Godot”, de Samuel Beckett, sem saber quando será possível levar a montagem aos palcos, uma história vivida e gravada durante o confinamento da pandemia, com toda a família em Búzios (RJ).

FRASE

"Essa capacidade de mobilização eletrônica amplia a consciência da existência desse problema. Por outro lado, ela fornece material para que os agressores se aparelhem" Gilberto Gil à CNN Brasil sobre o combate ao racismo pelas redes sociais

SINCERONA

Entre tantas lives invadindo as redes sociais de hora em hora, a atriz Maria Zilda tem sido um dos grandes sucessos da temporada de isolamento, com revelações e declarações polêmicas.

Depois de contar que Ary Fontoura lhe confidenciou ser gay e de reclamar que a Globo não remunera seus atores pelas reprises no canal Viva, Zilda disse, em uma conversa com Carolina Ferraz, que Maitê Proença não faz nada de graça, pois “gosta muito de dinheiro”. Carolina lembrou que Maitê vem fazendo uma peça, “O Pior de Mim”, na pandemia, com doação da renda para profissionais de teatro em situação de vulnerabilidade.

Lançamento do livro de Maria Zilda Bethlem em SP. - Divulgação


É TEMPO DE REPOUSO

Mesmo que a pandemia tenha desacelerado a agenda de muita gente nessa temporada sem ensaios de escolas de samba para o Carnaval e afins, Scheila Carvalho, 46 anos, não se dá por feliz na quietude e tem se empenhado em treinos quase diários para manter o patrimônio que lhe deu fama como dançarina do É o Tchan. Mas, como ninguém é de ferro, a morena também tem seu dia de pausa e aproveita para se esbaldar à beira da piscina, repondo vitamina D.

APOSTAS

Tom Hardy, 43 anos, lidera as apostas para suceder Daniel Craig como James Bond. O site Vulcan Reporter arrisca que o novo 007, papel que foi de Sean Connery, George Lazenby, Roger Moore, Timothy Dalton e Pierce Brosnan, será anunciado em novembro, quando será lançado “Sem Tempo para Morrer”.

DOR

Lady Gaga explicou no Instagram que o videoclipe “911”, lançado na sexta-feira (18) reflete sua experiência “com a saúde mental e a forma como realidade e sonho se interconectam para formar heróis dentro de nós e à nossa volta”. O vídeo traz a cantora acordando no deserto.

Lady Gaga em cena do clipe da música '911'
Lady Gaga em cena do clipe da música '911' - Divulgação

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.