Descrição de chapéu enem

Só uma escola da rede municipal de SP deverá abrir nesta quarta (7)

Apenas 100 das 1.100 mil estaduais da capital reabrirão na retomada parcial

Juliana Finardi
São Paulo

Só uma das 4.000 escolas municipais e 100 das 1.100 mil estaduais da capital reabrirão nesta quarta-feira (7). A retomada parcial com atividades extracurriculares nas unidades municipais dependia da aprovação dos conselhos regionais escolares de cada uma, composto por professores, direção, estudantes e famílias.

A prefeitura não informou o nome da escola que decidiu pela reabertura, mas confirmou que só uma deverá reabrir.

Sala da Emef (Escola Municipal de Educação Infantil) Veremundo Toth, no Jardim Parque Morumbi (zona sul de São Paulo), pronta para reabertura - Divulgação/Prefeitura de SP

A coordenadora do Crece (Conselho dos Representantes dos Conselhos de Escola), Kezia Alves, disse que o conselho deliberou, após reunião sábado (3), o posicionamento pelo não retorno.

“Redigimos um manifesto e fizemos alguns apontamentos, mas o mais importante é a proteção a vida porque acreditamos que o ganho pedagógico não compensa, já que pode aumentar o número de contaminados”, disse.

A gestão Bruno Covas (PSDB) iniciou na última quinta-feira (1º) o censo sorológico da Educação. Ao todo, 777 mil pessoas, entre professores, alunos e servidores da pasta deverão ser testados para apontar quem já possui anticorpos para a Covid-19, ou seja, as pessoas que já tiveram contato com o vírus.

A Secretaria Municipal da Educação publicou em 26 de setembro instrução normativa que regulamenta as atividades extras. O texto determina que as unidades poderão receber até 20% dos alunos, por turno, prevê utilização de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e a permanência limitada a duas horas diárias.

Nesta segunda (5), a prefeitura divulgou as fotos da Emef Veremundo Toth, na região de Paraisópolis (zona sul), preparada com as normas sanitárias, mas não disse se é esta unidade que vai abrir.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.