Descrição de chapéu Coronavírus

São Paulo amplia vacinação para enfermeiros do Samu e sepultadores

Profissionais devem ir a uma UBS com crachá ou holerite, CPF e carteira de vacinação; terceiros têm de apresentar declaração da empresa

São Paulo

Desde esta quarta (17), a Prefeitura de São Paulo, gestão Bruno Covas (PSDB), ampliou a vacinação de profissionais de saúde e de outras áreas.

Viaturas do Samu estacionadas em pronto-socorro na zona norte da capital paulista - Julia Chequer -27.mar.2012/Folhapress

A lista inclui equipes de serviços de ambulância responsáveis pelo transporte e remoção de pacientes com Covid-19, sepultadores, profissionais que trabalham nos velórios, cremadores e condutores de veículos funerários, equipes de IML e auxiliares de necropsia, médicos legistas e atendentes.

Para receberem o imunizante, esses profissionais devem procurar uma das 468 UBS da cidade de São Paulo com o crachá ou holerite, CPF e carteira de vacinação. No caso de terceirizados, é necessário fornecer uma declaração da empresa.

A prefeitura diz que a ampliação para esses grupos não irá interferir na imunização de idosos acima de 85 anos.

Números da vacinação

Segundo o Vacinômetro, ferramenta do governo do estado, gestão João Doria (PSDB), que mostra a vacinação São Paulo em tempo real, 1,7 milhão de doses de imunizantes contra a Covid-19 já foram aplicadas em território paulista até a noite desta quarta-feira (17).

Deste total, pouco mais de 1,5 milhão foram para a primeira dose, enquanto 271.874 foram para a dose complementar.

A capital paulista é a cidade do estado com maior número de doses aplicadas: 514.689. Em seguida estão Campinas (70.205), Guarulhos (42.281) e São Bernardo do Campo (41.483).

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.