Timão busca tri após 80 anos, e Tricolor tenta sair da fila

Corinthians e São Paulo decidem o título do Paulistão em Itaquera

Cercado por jogadores do São Paulo, o volante corintiano Ralf tenta chutar a bola durante Majetsoso da fase de grupos
Cercado por jogadores do São Paulo, o volante corintiano Ralf tenta chutar a bola durante Majetsoso da fase de grupos - Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Marcelo Mora Luciano Trindade

Para o Corinthians, vale a repetição de um tricampeonato, feito obtido por apenas outros três clubes em mais de cem anos de Campeonato Paulista. Para o São Paulo, vale o fim de uma série de tabus, sobretudo o de sete anos sem nenhum título.

São motivações mais do que suficientes para que os dois rivais corram atrás da vitória na Arena Corinthians, no segundo jogo da final do Paulistão. Se o 0 a 0 no Morumbi ficou à altura do futebol apresentado, desta vez espera-se bem mais emoção com tanto em disputa, mesmo que termine em novo empate, o que levaria a decisão para as penalidades.

Apenas Santos (1960/61/ 62, 1967/68/69 e 2010/11/ 12), Palmeiras (1932/33/34) e o extinto São Paulo Athletic (1902/03/04) também se gabam da façanha que o Timão tenta repetir após 80 anos. O Corinthians foi tricampeão em 1922/23/24, 1928/29/30 e 1937/38/39. Agora, espera se tornar o primeiro paulista a beliscar o tetra-tri.

O São Paulo, que nunca foi tri, tenta voltar a levantar a taça estadual. A última vez foi em 2005, ano de grata lembrança também pelos títulos da Libertadores e do Mundial. O torcedor se apega às glórias do passado para suportar o jejum que já dura sete anos. A última conquista foi a Sul-Americana de 2012, num tempo em que o torneio não era valorizado como hoje. Antes disso, o Tricolor foi campeão nacional em 2008.

Para sair da fila, será necessário quebrar um jejum na casa do rival. O time do Morumbi esteve em Itaquera dez vezes, mas nunca venceu. Conseguiu, no máximo, três empates por 1 a 1.

O São Paulo enfrentou desafio semelhante na fase anterior, ao visitar o Palmeiras, no Allianz Parque, onde também nunca venceu. Neste ano, porém, festejou após conseguir o primeiro empate e a classificação nos pênaltis.

A primeira vitória em Itaquera representaria também a primeira conquista em uma final estadual decidida longe do Morumbi. Outros estádios coroaram o São Paulo em pontos corridos. Em 1957, por exemplo, o time de Canhoteiro e Maurinho venceu o Corinthians no Pacaembu por 3 a 1 e foi campeão paulista, mas se tratava da rodada derradeira. A partida ficou conhecida como “Tarde das Garrafadas”. Torcedores corintianos tentaram arremessar garrafas, paus e pedras no bandeirinha inglês Lynch, indignados com a não marcação de um impedimento.
¦
 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.