Tricolor empaca contra o Bahia e perde primeiro jogo da Copa

No Morumbi, equipe de Cuca encontra dificuldade para furar defesa rival e leva gol no contragolpe

Felipe Cerqueira

Apenas três dias depois de empatar sem gols com o Bahia no Morumbi, o São Paulo voltou a receber o adversário da Boa Terra em sua casa na noite desta quarta-feira (22) e novamente deixou sua torcida descontente. Com a derrota por 1 a 0, a equipe comandada por Cuca se complicou no confronto tricolor das oitavas de final da Copa do Brasil.

O jogo de volta está marcado para o dia 29 de maio, na Fonte Nova. Para conseguir a classificação direita, o Tricolor precisa vencer por dois gols de diferença. Se devolver o placar com margem mínima, a vaga será decidida nos pênaltis. Não há mais na Copa a contagem de gols fora de casa como critério de desempate.

Antony, do São Paulo, divide a bola com rival do Bahia no duelo de ida das semifinais da Copa do Brasil, no Morumbi
Antony, do São Paulo, divide a bola com rival do Bahia no duelo de ida das semifinais da Copa do Brasil, no Morumbi - Rubens Chiri/Saopaulofc.net/Divulgação

Sem poder contar com Antony desde o início —o garoto corria o risco de sofrer uma lesão, informou o departamento físico—, Cuca apostou em um ataque com Toró na ponta esquerda, Everton na direita e Igor Gomes como armador central. À frente deles, Alexandre Pato teve liberdade para buscar a bola, mas a ausência de um centroavante prejudicou o futebol do camisa 7. As desencontradas aparições de Toró naquele espaço não funcionaram.

Mas não foi só uma má jornada do Tricolor que causou a derrota são-paulina. As linhas defensivas do Bahia giraram conforme a bola e não deram espaço nenhum para o time da casa infiltrar. De quebra, o contra-ataque dos visitantes já dava sinais no primeiro tempo de que iria encaixar uma hora ou outra.

Foi o que aconteceu aos 28min do segundo tempo. Após receber bola esticada perto da área, Rogério tentou cortar Walce, mas Léo chegou no susto e empurrou a bola para o meio. Élber ficou com a sobra, dominou e fuzilou Tiago Volpi.

À esta altura, já estavam em campo o meia Nenê e o atacante Antony. Em uma tabela com o experiente camisa 10, Pato saiu na cara de Douglas, mas carimbou o poste direito do goleiro do Bahia.

Também caiu no pé do camisa 7 a última boa chance de empatar o jogo. Nos acréscimos, ele recebeu cruzamento dentro da área e finalizou com raiva, mas Douglas fez grande defesa.

Um gol no final talvez impedisse o protesto nas arquibancadas do Morumbi. A equipe engatou o terceiro confronto seguido sem vitória no estádio do São Paulo. Em alto e bom som, a impaciente torcida cantou uma música que tem se tornado corriqueira: “Não é mole, não, eu estou cansado de time amarelão.”

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.