Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Palmeiras tem uma teta para resgatar o caminho das vitórias

Vitor Guedes
São Paulo

Quem me dera ao menos uma vez, como a mais bela tribo, dos mais belos índios, não ser atacado por ser inocente... Alô, povão, agora é fé! Tem problemas muito mais sérios e urgentes do que o futebol, mas, como detesto polêmica e a coluna é esportiva, tratemos da crise palestrina, clube que, registre-se, mais uma vez tomou partido do governo de forma clara e, pois, arcará com as consequências óbvias dessa posição em sua imagem.

Borja e Felipe Melo comemoram um gol palmeirense no duelo de ida contra o Godoy Cruz, na Argentina
Borja e Felipe Melo comemoram um gol palmeirense no duelo de ida contra o Godoy Cruz, na Argentina - Cesar Greco - 23.jul.19/Ag. Palmeiras/Divulgação

Questionado pelas péssimas atuações no pós-Copa América, período em que deu adeus à Copa do Brasil, e queimou toda a gordura e cedeu a liderança do interminável Campeonato Brasileiro de pontozzz corridozzz ao Santos, o Palmeiras recebe o Godoy Cruz, às 21h30, no Allianz Parque, na condição de favorito para acabar com a incômoda série de cinco jogos sem vitória e ostentando a obrigação de avançar às quartas de final da Taça Libertadores da América.

E é uma excelente oportunidade para o caríssimo elenco alviverde resgatar o futebol e os resultados perdidos! A prioritária Libertadores é "obsessão", e o fraquíssimo Godoy Cruz é o adversário dos sonhos para qualquer um, especialmente para quem está pressionado e tem obrigação de dar a resposta!

Time argentino sempre conta com supervalorização da crítica e da torcida (como se, por exemplo, Boca Juniors e Defensa y Justicia, "times argentinos", fossem equipes da mesma prateleira), o adversário fez 2 a 0 e teve o pênalti para fazer o 3 a 1 antes de ceder o empate em 2 a 2 na ida, mas a verdade é que o adversário é tecnicamente muito fraco e, se o Palmeiras fizer a sua parte, pode ser o sparring ideal para catapultar o Verdão.

Além de valer a classificação às quartas da Libertadores, é o último jogo antes do Dérbi de Itaquera e tudo que o pressionado Palestra não precisa, neste momento, é de aprofundar a crise. A semana é perfeita para o resgaste da paz. Ou para o inferno!

Machado de Assis: "A arte de viver consiste em tirar o maior bem do maior mal".

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.