Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Esquadrões dos cinco grandes times paulistas

Além da técnica, foram considerados identificação com a camisa, idolatria, títulos e carisma

São Paulo

Tô com sintomas de saudade... Alô, povão, agora é fé! Enquanto a bola não rola por causa da paralisação obrigatória provocada pela pandemia de coronavírus, ainda sem data para voltar, matemos a saudade relembrando grandes ídolos do futebol paulista.

Deixando claro que não se trata dos melhores Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Santos e Portuguesa de todos os tempos, mas dos "meus" times, usando, além da subjetividade afetiva e lembrança, o critério de atletas que atuaram de 1977, o ano em que nasci, para cá.

Neto, eterno 10 do Corinthians, sorri para Dener, um dos maiores craques da Lusa, durante duelo do Brasileiro de 1991
Neto, eterno 10 do Corinthians, sorri para Dener, um dos maiores craques da Lusa, durante duelo do Brasileiro de 1991 - Jorge Araújo - 15.set.91/Folhapress

Além da técnica, foram levados em consideração identificação com a camisa, idolatria, títulos, carisma...

Corinthians: 1 Cássio; 2) Zé Maria, 3) Chicão, 4) Gamarra e 6) Wladimir; 5) Ralf, 8) Deus Basílio e 10) Neto; 7) Marcelinho, 9) Sócrates e 11) Biro-Biro. Técnico: Tite.

São Paulo: 1) Rogério Ceni; 2) Cafu , 3) Oscar, 4) Darío Pereyra e 6) Serginho; 5) Mineiro, 8) Silas e 10) Raí; 7) Muller, 9) Careca e 11)Denílson. Técnico: Telê Santana.

Palmeiras: 1) Marcos; 2) Arce, 3) Antônio Carlos, 4) Cléber e 6) Roberto Carlos; 5) César Sampaio, 8) Djalminha e 10) Alex; 7) Edmundo, 9) Evair e 11) Rivaldo. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Santos: 1) Rodolfo Rodríguez; 4) Maurinho, 2) Alex, 6) Edu Dracena e 3) Léo; 5) Renato, 8) Diego e 10)Pita; 7)Robinho, 9)Giovanni e 11) Neymar. Técnico: Formiga.

Portuguesa: 1) Clemer; 2) Zé Maria, 3) César, 4) Emerson e 6) Zé Roberto; 5) Capitão, 8)Toninho e 10) Dener; 7) Toquinho, 9) Enéas e 11) Edu Marangon. Técnico: Jorginho Cantinflas

Ninguém pediu bis. Mas, depois do bate-papo com direito a palinha de Raul Seixas ontem, hoje tem mais transmissão ao vivo, às 16h (horário da ZL), na página facebook.com/blogdovitao. Hoje com a participação especial de Basílio Guedes.

Nelson Rodrigues: "Não há nada mais relapso do que a memória. Atrevo-me mesmo a dizer que a memória é uma vigarista, uma emérita falsificadora de fatos e de figuras".

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

Vitor Guedes
Vitor Guedes

43 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.