Falta de ar é sinal de alerta para o coronavírus, dizem especialistas

Entre sintomas que podem ser confundidos com gripe, falta de ar é o que deve despertar atenção

Fábio Munhoz
São Paulo

A semelhança entre os sintomas da Covid-19 (a doença provocada pelo novo coronavírus) com as gripes e resfriados comuns costuma confundir os pacientes sobre quando é hora de procurar um serviço de saúde no caso do aparecimento de algum sinal de problema respiratório.

Segundo especialistas em infectologia, os três tipos de doença geralmente apresentam sintomas ambíguos. Ou seja, podem se manifestar tanto em pacientes com coronavírus quanto naqueles que estejam gripados ou resfriados. Nesses três casos, é comum a pessoa ter tosse, cansaço e dor no corpo, entre outros sinais, que podem ocorrer com maior ou menor intensidade.

Diferenças dos sintomas Covid-19, gripe e resfriado
Sintomas Covid-19 - Arte/Agora

Porém os médicos destacam que um dos sintomas é essencial para determinar o momento em que um especialista deve ser consultado: a falta de ar.

“Todos esses quadros respiratórios, seja de Covid-19, gripe ou resfriado, podem gerar uma pequena falta de ar ou cansaço suportável. Mas, se o paciente faz pequenas caminhadas, sobe escada ou toma banho e isso dificulta a respiração, a pessoa deve procurar o pronto-socorro para tirar dúvida e ver como está a situação”, alerta o infectologista Claudio Gonsalez, do hospital Emílio Ribas.

O médico Leonardo Weissmann, consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia, acrescenta que os pacientes também devem ficar atentos ao caso de haver febre e ela persista por mais de 24 horas. Em caso de febre, a pessoa pode utilizar antitérmicos como dipirona ou paracetamol para amenizar os sintomas.

Weissmann destaca que não é recomendado o uso de ibuprofeno em caso de febre. Isso porque existem relatos de que esse tipo de substância pode provocar uma piora nos quadros de infecção pelo novo coronavírus.

Entretanto, vale ressaltar que ainda são necessários estudos científicos que comprovem a contraindicação do medicamento.

Os especialistas dizem ainda que, se o paciente apresentar outros sinais da Covid-19, como tosse seca e dor de garganta, mas não tiver falta de ar nem febre por mais de 24 horas, deve administrar os sintomas em casa, em isolamento, e evitar sair na rua.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.