Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Santos B despacha São Paulo e gera mais pressão no líder

Vitória do Internacional deixa o Brasileiro ainda mais aberto

São Paulo

Você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão... Alô, povão, agora é fé! Com a cabeça na Libertadores, a reservada santista despachou o Tricolor no Morumbi e aumentou a pressão em cima do elenco tricolor, ontem desfalcado do "perninha", "mascaradinho" e ingrato" Tchê Tchê.

Mesmo com a tranquilidade de quem entrou em campo após o tropeço do Grêmio na véspera e soube, logo no início de seu jogo com a reservada do Santos, que o Ceará batia o Flamengo de Rogério Ceni (que caminha a passos largos para ser técnico de um time só e virar o Givanildo de Oliveira do Fortaleza), o São Paulo não faz nada para sair à frente do Peixe.

Jobson comemora o gol da vitória do Santos sobre o São Paulo
Jobson comemora o gol da vitória do Santos sobre o São Paulo - Ivan Storti/Santos FC

Se faltou inspiração, tranquilidade ou foi problema de equipe "perninha" e "mascaradinha", mesmo com a ausência do suspenso Tchê Tchê, é subjetivo. O que é objetivo é que, à vera, a única jogada digna de nota na primeira metade foi um contra-ataque santista que terminou com arremate na trave de Arthur Gomes.

Sabe-se lá o que o sereno, equilibrado, zen e ídolo da mídia-tiete antirresultadista disse no intervalo, mas o time do zen Fernando Diniz voltou ainda pior. E Jobson, logo no reinício, aproveitou que Tiago Volpi ajoelhou, não rezou e fez a festa do Santos. Em tempo: por que Volpi não colocou a perninha na bola?

Nos contra-ataques, o Peixe, que colocou parte dos titulares para administrar a vantagem, foi mais perigoso e, no final, quase comemorou o 2 a 0 com Lucas Braga.

João Paulo fez uma defesaça, em cabeçada de Brenner! E só. Muito pouco para quem pretende ser campeão... E mais do que fez o Flamengo, que, em casa, tomou 2 a 0 do Ceará.

Gratidão. Namastê.

*

Subnotificações à parte, a "gripezinha" matou 203.140 pessoas no país presidido por um lunático vendedor de cloroquina que pede sigilo no cartão de vacinação e mantém um militar subserviente no ministério contra a saúde, talkey?

Voltaire: "Os infinitamente pequenos têm um orgulho infinitamente grande".

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca! No gora.com.br! E no youtube.com/blogdovitao.

Orelhudos da rodada

Diniz e Ceni

A culpa, certamente, não é nem nunca será dos queridos da mídia-tiete! Os perninhas, mascaradinhos e ingratos tricolores apanharam da reservada peixeira apesar do longevo trabalho de Fernando Diniz!

Troféu vidente

Pontozzz perdidozzz

Depois de enfiar 4, fora o baile, no líder São Paulo, o Red Bull Bragantino, que gostou desse negócio de vencer time "perninha" e "mascaradinho", vai beliscar mais três pontos e bater o Atlético-MG do soberbo (com o perdão do eufemismo) Jorge "Dono do Mundo" Sampaoli, afastar de vez o fantasma da Série Baba e complicar a vida para o Tricolor na armagedônica luta para não ser campeão brasileiro. Palpite: Bragantino 1 x 0 Atlético-MG.

Troféu pensador

Cuca

Arthur Gomes carimbou a trave; a zaga, confiante pela presença de Pablo, deu conta do recado; João Paulo fez boa defesa em cabeçada de Brenner... Mas, se o fracasso tricolor tem as digitais dinizistas realçada por mais uma horrorosa atuação de Daniel Tantã Alves, a vitória dos reservas peixeiros tem méritos de Cuca! O triunfo interrompeu o jejum de sete clássicos regionais . A última vitória santista, também sobre o Tricolor, foi por 2 a 0, em outubro de 2019.

Planejamento vermelho

Chapolin colorado

"Sem querer, querendo" é bordão do Chaves, mas o Colorado, com seu poder de fogo à Chapolin ironizado pela própria direção, venceu o Goiás por 1 a 0, chegou e está a três pontos do líder São Paulo. Nem a diretoria vermelha acreditava na astúcia de Abelão, já que foi pega de calça curta com a deserção de Coudet e trouxe o ídolo apenas como tampão. Tanto não acreditava que já acertou com Miguel Ángel Ramírez, que assumirá no pós-Brasileiro seja o Inter campeão, vice, vá à Libertadores, à pré-Libertadores ou à Sul-Americana. Está cada vez mais aberto o interminável Brasileiro de pontozzz perdidozzz de VARtebol!

Arte Agora
Arte Agora
Vitor Guedes
Vitor Guedes

43 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.