Suíço suspeito de pedofilia é preso com garoto no aeroporto de Guarulhos

Homem de 63 anos foi abordado quando embarcava para o Chile com menino tailandês de 11 anos

Alfredo Henrique
São Paulo

Um filósofo suíço de 63 anos, acusado de pedofilia, foi preso no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (Grande SP), na noite desta quinta-feira (20), quando se preparava para embarcar para o Chile com um garoto tailandês de 11 anos. Com o estrangeiro foram apreendidos vídeos de pornografia infantil. A defesa dele não foi encontrada pela reportagem.

Material do filósofo suíço que foi apreendido pela Polícia Federal no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo - Divulgação/Polícia Federal

Segundo Marcelo Ivo de Carvalho, delegado regional de investigação e combate ao crime organizado da Polícia Federal, o filósofo responde por denúncias envolvendo violência sexual contra menores desde a década de 1970. “Ele é investigado na Tailândia e na Suíça por este tipo de crime”, afirmou Carvalho. 

O delegado acrescentou que o filósofo alegou que levaria o menino tailandês para morar com ele no Chile. O garoto também aparece sendo violentado em alguns dos vídeos apreendidos pela Polícia Federal. “Com o suíço, também localizamos uma suposta autorização para que ele viajasse com a criança”, acrescentou o delegado.

Segundo a PF, o pedófilo ficou hospedado com a criança em um hotel na capital paulista por quatro dias. A região não foi informada. “O menor ficou o tempo todo incomunicável no quarto do hotel para que não tivesse contato algum com funcionários ou outros hóspedes”, diz trecho de nota.

A criança foi encaminhada ao hospital Pérola Byington, onde passou por perícia médica para constatar se sofreu alguma violência física ou ainda sexual. 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.