Descrição de chapéu INSS

Evite erros para aumentar o valor da aposentadoria

Antecipar pedido de benefício com medo da reforma da Previdência reduz renda

Clayton Castelani
São Paulo

A desinformação frequentemente impede trabalhadores de conseguirem aposentadorias com o maior valor possível, considerando o perfil das contribuições realizadas ao longo da vida. O risco de prejuízo é maior no momento em que muitos pedem benefícios às pressas, com medo de serem prejudicados pela reforma da Previdência discutida no governo.

As atuais regras do Regime Geral da Previdência Social permitem a aposentadoria por tempo de contribuição sem a necessidade de atingir uma idade mínima. Mas quem se aposenta cedo tem a renda mensal reduzida em cerca de 40% se pedir o benefício por volta dos 50 anos de idade, por exemplo.

Atualmente, em média, mulheres e homens pedem o benefício aos 53 e 55 anos de idade, respectivamente. Solicitar a aposentadoria antes da hora, sobretudo por medo, é um dos principais erros de quem se aposenta.

Outro erro que pode entrar na lista de falhas cometidas pelos segurados é a não inclusão de valores extras recebidos do empregador e de empregos informais.
Para provar atividades e renda não anotadas na carteira profissional, o segurado pode buscar provas (recibos e extratos bancários, por exemplo) produzidos na época em que a atividade profissional ocorreu.

Falhas ao pedir benefício ao INSS
Autônomo é obrigado a pagar as contribuições; saiba o que fazer - Arte Agora

Para quem trabalha por conta própria, a contribuição previdenciária é obrigatória. Mas a regra é ignorada por muitos autônomos.
O preço pela decisão de não contribuir é alto. Ao tentar acertar as contas com o INSS, há casos em que o segurado pode pagar até 40% a mais sobre a dívida.

Trabalho temporário

Trabalhos temporários ou empregos que duraram pouco tempo acabam caindo no esquecimento com o passar dos anos. O trabalhador deve, porém, se esforçar para lembrar dessas atividades.

Períodos curtos podem fazer diferença para quem busca pedir o benefício integral por meio da regra 86/96, cuja exigência é que a soma da idade ao tempo de contribuição resulte em 86, para mulheres, e 96, para homens.

Nesse cálculo, os meses também contam e, portanto, ajudam o segurado a atingir a pontuação. Para quem se aposenta por idade, os meses de contribuições também podem ajudar, pois o INSS conta períodos fechados de 12 contribuições.

Falhas no Cnis

Às vezes, o que prejudica a renda do aposentado é um erro do INSS. Mas, nesse caso, o cidadão também peca se não conferir as informações que foram computadas.

Dados sobre vínculos e valores de contribuição podem ser conferidos no Cnis (extrato de contribuições), no site meu.inss.gov.br, ou na carta de concessão do benefício. Para mais detalhes, é possível pedir o processo administrativo ao órgão.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.