Funcionalismo: Bônus da Educação será anunciado nesta quinta

Professores e funcionários do magistério têm direito à Bonificação por Resultado

Cristiane Gercina
São Paulo

​O governador João Doria (PSDB) anunciará, nesta quinta-feira (18), detalhes sobre o pagamento do Bônus da Educação para os professores da rede estadual.

A coletiva para anunciar valores e número de profissionais beneficiados, além da data do pagamento, será às 12h, no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi (zona oeste). O evento consta da agenda oficial de Doria.

joão doria à esquerda, no destaque, fala ao microfone
O governador do Estado de São Paulo, João Doria, durante a divulgação da nova tecnologia Híbrida Flex eletricidade com etanol da Toyota, realizada no Palácio dos Bandeirantes; nesta quinta (18), ele anunciará detalhes sobre o bônus - Governo do Estado de SP

Além disso, o governador confirmou, em entrevista na Rádio Capital nesta quarta (17), pela manhã, que vai liberar a grana dos profissionais do magistério. "Vamos pagar o bônus. Volto a repetir em alto e bom som. Vamos pagar o Bônus da Educação", disse ele.

Em seguida, emendou: "quinta-feira ao meio dia estaremos anunciando com detalhe os pagamentos do bônus a professores da rede estadual de ensino".

Segundo o governador, já foram pagos os bônus para os policiais civis e militares e, agora, seria a vez da área da educação. "Fazer o governo é estabelecer claramente as opções e as prioridades corretas para a população."

Na terça (16), a Secretaria de Estado da Fazenda confirmou o pagamento da Bonificação por Resultados para os profissionais da pasta. Ao todo, 2.731 funcionários da Fazenda vão receber. O valor médio que será pago a eles, nesta quinta (18), é de R$ 5.446,28.

Metas

As metas do Idesp (Índice de Desenvolvimento da Educação de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo) de 2018 foram publicadas no “Diário Oficial” do estado de SP de 29 de março para o pagamento da grana neste ano. No entanto, a data exata do depósito ainda não saiu.

Em geral, a pasta paga o valor extra no mês de abril. Mas, no ano passado, o pagamento foi feito em março. A Educação reforçou que, por lei, não há uma data específica para que os valores caiam na conta. 

A grana é paga por meio de folha suplementar e cai direto na conta do professor ou funcionário com direito à bonificação.

Consulta

Para saber se vão ter o bônus, os professores e demais funcionários do magistério podem consultar o boletim do Idesp da escola em que trabalham. A consulta é feita pelo site idesp.edunet.sp.gov.br.

Tire dúvidas

1 - O que é o Bônus da Educação?

 É um benefício pago anualmente a todos os servidores da Educação que atuam em escolas cujo desempenho no Idesp (Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo) melhora entre um ano e outro

2 - Quem tem direito?

Todos os professores da rede, além dos funcionários das áreas administrativas da Educação. Aposentados e pensionistas não recebem o benefício, assim como servidores da educação afastados para outros órgãos

3 - Quem é responsável pelo bônus?

A Secretaria de Estado da Educação 

4 - Quais são as regras para o pagamento? 

Além de estar em uma unidade que avançou no Idesp entre um ano e outro, o profissional precisa ter trabalhado por, pelo menos, dois terços do período de avaliação, que corresponde a um ano inteiro. Ou seja, é necessário ter trabalhado 243 dias. Nos anos bissextos, a quantidade sobe para 244 dias

5 - Como são as metas?

As metas são individuais para cada escola. Porém, há um ponto de referência comum: a meta de longo prazo para a rede estadual para 2030

6 - Como é calculado o bônus?

São usados os seguintes indicadores de cumprimento de meta de acordo com o nível educacional, o adicional de qualidade mais o salário mensal. Também são considerados os dias trabalhados

7 - Quanto é pago para quem atinge as metas?

No ano passado, a Educação pagou valores próximos a um salário para quem atingiu 120% da meta. Já aqueles que alcançaram 100% da meta, o valor aproximado foi de 84%. Se não atingida a meta, é calculado o avanço da escola proporcional


  •  

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.