Descrição de chapéu INSS

Segurado espera por resposta há 7 meses

Única informação que ele conseguiu é a de que o pedido está em análise

Fernanda Brigatti
São Paulo

O zelador Eduardo Toledo Raposo, 65 anos, agendou o pedido de aposentadoria por idade ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) no início do mês de outubro do ano passado.

Eduardo Toledo Raposo é zelador, tem 65 anos e pediu a aposentadoria ao INSS no ano passado - Rivaldo Gomes/Folhapress

Desde que deu entrada no benefício, ele não foi chamado à agência para apresentar novos documentos e, por isso, acredita que esteja tudo em dia com sua papelada. Quando vê alguma inconsistência no cadastro dos segurados, o INSS faz um pedido de exigências e dá um prazo para o trabalhador complementar as informações.

“Eu liguei em 15 de outubro e pedi. Agora, toda vez que eu pergunto, só dizem que está em análise e mais nada”, explica Raposo.

Nos cálculos feitos pelo zelador, ele já tem 34 anos de contribuição, mais do que o tempo mínimo exigido pela Previdência Social para a aposentadoria por idade.

Nesse benefício, o INSS exige, além da idade mínima, de 65 anos, para os homens, e de 60, para as mulheres, que os segurados comprovem 15 anos de contribuição. Para Raposo, a demora resulta em desânimo.

Ele diz que segue trabalhando, mas precisa desse complemento em sua renda mensal.  “Eu já estou sem esperança e também sem dinheiro para nada. Fiz uma cirurgia recentemente, gastei muito com remédio. Até para o banco eu estou devendo.”

INSS pede mais documentos

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) em São Paulo informou que enviou ao email do segurado uma carta de exigências, na qual pede a apresentação de mais documentos para dar “continuidade ao andamento do pedido de aposentadoria por idade”.

O segurado deverá agendar data e horário para ser atendido na agência do INSS de sua preferência.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.