Descrição de chapéu INSS Previdência

Quarentões vão trabalhar 50 anos com reforma da Previdência

Regra de transição exclui trabalhador de meia idade, segundo advogada

Clayton Castelani
São Paulo

A reforma da Previdência do governo de Jair Bolsonaro (PSL) obrigará parte dos segurados do INSS a permanecer 50 anos ou mais no mercado de trabalho, afirmou a advogada Adriane Bramante, presidente do IBDP (Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário) e vice-presidente da Comissão de Direito Previdenciário da OAB-SP, nesta sexta (10), em debate sobre as mudanças no INSS promovido para celebrar o aniversário de 20 anos do jornal Agora.

Adriane Bramante, presidente do IBDP, durante debate sobre reforma da Previdência realizado pelo Agora - Danilo Verpa/Folhapress

"São pessoas que não estão em nenhuma das regras de transição previstas na reforma e vão cair direto na idade mínima", disse a advogada.

Adriane participou do evento ao lado do especialista em cálculos previdenciários Newton Conde.

Os trabalhadores excluídos da transição da reforma estão na casa dos 45 anos de idade e começaram a trabalhar quando tinham por volta de 15 anos. 

É o caso do bancário Rogério Sampaio, 45, que já acumula 30 anos de contribuição. Pela regra atual, ele está a cinco anos da aposentadoria.

Com a reforma, só irá se aposentará aos 65 anos de idade ou mais, já que o projeto prevê que a idade mínima seja ajustada quando a sobrevida da população aumentar. "Sinto que sou jovem e ainda posso trabalhar, mas também sinto que estou sendo mais prejudicado pela reforma", lamentou Sampaio.

A reforma da Previdência prevê o fim da aposentadoria por tempo de contribuição, criando idades mínimas de aposentadorias de 62 anos, para mulheres, e de 65 anos, para homens.

Para Conde, apesar do aumento da espera pelo benefício, a reforma garantirá a aposentadoria de quem ainda é jovem.

"Quem se aposentar aos 65 anos poderá receber o benefício por 30 anos", disse o especialista.

O debate marcou a estreia do novo projeto gráfico do Agora, uma atualização no visual que facilitará a experiência do leitor.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.