Centrais públicas reúnem 7.950 vagas em São Paulo

Somente na capital paulista, são 3.640 chances. No estado, ao todo são 4.310

Laíssa Barros
São Paulo

O profissional que busca uma recolocação no mercado de trabalho encontra, pelo menos, 7.950 oportunidades nas centrais públicas de emprego do governo do estado e da Prefeitura de São Paulo nesta semana.

Na capital, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico oferece 3.640 oportunidades.

Quem tem ensino fundamental incompleto e, pelo menos, seis meses de experiência como marceneiro pode concorrer a um dos quatro postos disponíveis, com salário de R$ 1.600.

Motoristas de caminhão com ensino médio completo e  seis meses de experiência podem se candidatar a uma das dez vagas com salário de R$ 2.500.

Já quem busca seu primeiro emprego pode concorrer a 15 vagas de ajudante de carga e descarga de mercadoria. O salário é de R$ 1.167. É preciso ter o ensino médio completo.

Quem não tem o ensino médio completo nem experiência profissional encontra 15 vagas de operador de cobrança com salário de R$ 650.

Para se inscrever pelo CATe (Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo), da prefeitura, é preciso levar RG, CPF, PIS e carteira de trabalho a uma unidade.

Já o PAT, programa do governo do estado, oferece 4.310 chances em vários cargos. 

Em Itapetininga (172 km de SP), há seis vagas para analista de pesquisa de mercado. Há ainda oito oportunidades trabalhar como almoxarife.

Já no litoral, em São Sebastião (191 km de SP), são cinco vagas para vigilante e três para atendente de lojas e mercados. 

As exigências e os salários não foram divulgados.

Para se inscrever, o trabalhador deve se cadastrar no site do Emprega São Paulo ou ir a uma unidade do PAT com seus documentos.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.