3,6 milhões de paulistas têm direito às cotas do PIS

Já os 219 mil cotistas do Pasep no estado terão R$ 694,5 milhões; veja calendário

Laísa Dall'Agnol
São Paulo

A Caixa Econômica anunciou que 3,6 milhões de paulistas vão poder receber a cota do PIS, totalizando R$ 7 bilhões que estão sendo disponibilizados aos cotistas desde ontem.

Já o Banco do Brasil, que paga o Pasep, informou que serão distribuídos R$ 694,5 milhões para os 219 mil cotistas do estado.

Ambos os bancos começaram a pagar nesta segunda (19) os benefícios para quem é cliente. O crédito é automático.

No caso de quem vai receber o PIS e não tem conta na Caixa, o saque poderá ser feito a partir de 26 de agosto, para aqueles com idade a partir de 60 anos, e a partir de 2 de setembro, para quem tem até 59 anos.

Para quem vai receber o Pasep e não tem conta no Banco do Brasil, as cotas de até R$ 5.000 poderão ser transferidas via TED a partir de hoje (20). Acima desse valor, o atendimento nas agências começará no próximo dia 22 de agosto.

A novidade é que, diferentemente dos saques anteriores, agora não há prazo final para a retirada do dinheiro.

Têm direito a receber as cotas do PIS e do Pasep profissionais de qualquer idade que trabalharam com carteira assinada ou foram servidores públicos entre 1971 e 4 de outubro de 1988.

A Caixa estima que, no Brasil, mais de 10,4 milhões de trabalhadores com direito ao saque das cotas do PIS receberão R$ 18,3 bilhões.

Já em relação ao Pasep, são R$ 4,5 bilhões destinados a 1,5 milhão de cotistas, afirma o Banco do Brasil.

A medida de estímulo à economia também envolve a liberação da grana do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

A previsão da Caixa e do governo é que os saques do FGTS e do PIS para este ano resultem em uma liberação de R$ 30 bilhões para a economia, sendo R$ 28 bilhões do FGTS e R$ 2 bilhões do PIS.

Para 2020, o valor adicional previsto para o FGTS é de R$ 12 bilhões, totalizando R$ 42 bilhões em saques, o que deve beneficiar mais de 100 milhões de pessoas.

Liberação da grana | Quem tem direito

  • A Caixa e o Banco do Brasil começaram a pagar as cotas do PIS/Pasep para trabalhadores de qualquer idade

  • Nesta segunda-feira (19), a grana caiu na conta para os clientes dos dois bancos

  • Para os demais cotistas, os resgates serão feitos conforme calendário; as liberações começam nesta terça (20) para cotistas do Pasep

Grana no Estado de São Paulo

Para trabalhadores com direito ao PIS

  • A Caixa divulgou que, no estado de SP, são 3,6 milhões de beneficiários das cotas do PIS

  • Esses trabalhadores terão direito a um total de R$ 7,01 bilhões

  • É uma média de R$ 1.938 por beneficiário

  • A capital é a cidade que concentra mais trabalhadores aptos a receber o benefício: são 1.708.826 paulistanos que terão direito a R$ 3,71 bilhões

Para servidores com direito ao Pasep

  • O Banco do Brasil informou que, no estado, são 219 mil beneficiários das cotas do Pasep, que terão direito a R$ 694,5 milhões

  • É uma média de R$ 3.172 por beneficiário

No Brasil

  • De acordo com a Caixa, serão disponibilizados no país o total de R$ 18,3 bilhões, para 10,4 milhões de trabalhadores que possuem cotas do PIS

  • Segundo o Banco do Brasil, são R$ 4,5 bilhões a 1,52 milhão de cotistas do Pasep

Entenda

  • A Caixa é a responsável pelo pagamento do PIS para os trabalhadores privados

  • O Banco do Brasil é quem paga o Pasep para os servidores públicos

Calendário de liberação

Na Caixa Econômica

  • Crédito em conta na Caixa para todas as idades - a partir de 19/08/2019

  • A partir de 60 anos - a partir de  26/08/2019

  • Até 59 anos - a partir de  02/09/2019

No Banco do Brasil

  • Crédito em conta - a partir de 19/08/2019 (à noite)

  • Cotas de até R$ 5.000 (TED) - a partir de 20/08/2019

  • Atendimento nas agências - a partir de 22/08/2019

Tire suas dúvidas

Quem tem direito à cota?

Profissionais de qualquer idade que trabalharam formalmente ou foram servidores públicos entre 1971 e 4 de outubro de 1988

Quem pode sacar?

Para clientes da Caixa e do Banco do Brasil de qualquer idade, a grana caiu automaticamente na conta ontem (19)

Qual é o prazo?

O prazo varia de acordo com a idade do beneficiário, mas não há mais uma data-limite para resgatar os valores

Não confunda

Cota é diferente de abono

Cota

  • Até 1988, os patrões faziam depósitos individuais no fundo PIS/Pasep; por isso, só trabalhadores entre 1971 e 1988 têm direito

  • Depois, a Constituição Federal alterou as regras e o valor passou a ser do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), que paga o seguro-desemprego e o abono do PIS/Pasep

Abono

  • É pago anualmente para quem, no ano-base, trabalhou com carteira assinada ganhando até dois salários mínimos

  • O valor é proporcional aos meses de trabalho, limitado ao salário mínimo do ano de saque

  • Também é necessário estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco ano

Como consultar

PIS

https://cotasidade.caixa.gov.br

Pasep

www.bb.com.br/pasep

Fontes: Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e reportagem

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.