Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Aposentadoria foi pedida em fevereiro

Segurado agendou o benefício quando completou os 35 anos de contribuição exigidos

Ana Paula Branco
São Paulo

Em 1º de fevereiro deste ano, Lauro Tadeu Bernardes, 56 anos, deu entrada na aposentadoria por tempo de contribuição e não teve mais resposta do INSS.

O leitor conta que fez o pedido assim que completou os 35 anos exigidos para ter direito ao benefício e que as últimas contribuições foram pagas por carnê.

"Fui demitido em fevereiro do ano passado e tentei me aposentar quando parei de receber o seguro-desemprego, mas negaram porque eu tinha 34 anos e alguns meses de contribuição. Então eu paguei de agosto até janeiro para completar os 35 anos", conta o segurado.

Lauro Tadeu Bernardes, 56 anos, trabalhava como porteiro e foi demitido meses antes de poder se aposentar; ele pagou as seis últimas contribuições necessárias para ter direito ao benefício por meio de carnê
Lauro Tadeu Bernardes, 56 anos, trabalhava como porteiro e foi demitido meses antes de poder se aposentar; ele pagou as seis últimas contribuições necessárias para ter direito ao benefício por meio de carnê - Rivaldo Gomes/Folhapress

Bernardes diz que consulta com frequência o site Meu INSS para saber a situação do seu pedido, que ainda consta estar em análise.

O prazo legal de análise do pedido pelo INSS é de 45 dias. Porém, atualmente, o tempo médio de resposta é de seis meses e pode chegar a nove meses em algumas regiões do país. 

Para reduzir essa espera e tentar zerar o estoque de benefícios pendentes, o novo pente-fino está analisando todos os benefícios com processos parados há mais de 45 dias.

Quem espera mais de 45 dias tem direito de receber os atrasados, desde o agendamento do benefício, com correção monetária.

Benefício é concedido ao leitor

O INSS esclarece que a aposentadoria por tempo de contribuição do segurado foi concedida em 12 de agosto, com pagamento retroativo a 23 de janeiro de 2019.

O instituto enviou mensagem para o endereço eletrônico do segurado com as informações sobre seu benefício. 

Ao Agora o leitor confirmou a concessão. "Os pagamentos estão previstos para a primeira semana de setembro", afirmou.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.