Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Leitor recebe conta da Vivo cinco vezes maior do que o normal

Cliente afirma que cobrança de operadora é indevida e pede ajuste

Havolene Valinhos
São Paulo

O analista de sistemas Alexandre Alves Bueno, 47 anos, da Vila Santa Catarina (zona sul), conta que é assinante do Vivo Fibra e reclama do valor cobrado pela operadora neste mês. 

De acordo com ele, a mensalidade, que deveria ser de R$ 84,99, passou para R$ 453,38. Bueno afirma que já registrou reclamações na central de atendimento da operadora, mas nenhuma providência foi tomada.

“Em junho, após um ano utilizando o Vivo Fibra, liguei para renovar o contrato com um novo valor. A partir desse momento, tenho enfrentado diversos problemas e a falta de um bom atendimento por parte da Vivo.” 

Alexandre Alves Bueno, da Vila Santa Catarina (zona sul), relata que registrou reclamações na central de atendimento, mas não adiantou - Martha Salomão/Folhapress

O leitor relata que, no dia 14 de agosto, abriu um chamado na Anatel (agência reguladora do setor) e obteve resposta da Vivo dizendo que o valor cobrado pelo serviço seria R$ 84,99.

“Porém, para a minha surpresa, neste mês, chegou uma fatura no valor de R$ 453,38, sem justificativa ou detalhamento do que estão cobrando”, queixa-se.

O leitor relata que está cansado de anotar protocolos de reclamações e a operadora não resolver o seu caso.

“Abri protocolo na Anatel (agência reguladora), no entanto, a Vivo procede da mesma forma. Meu pai tem uma linha fixa da Vivo há 40 anos. Eu utilizei o Speedy por seis anos e, há mais de um ano, estou usando o Vivo Fibra. Porém, é esse tipo de atendimento que estamos recebendo da Vivo.”

Operadora entra em contato

A Vivo informa, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que o caso do cliente está sendo acompanhado por meio de atendimento da área técnica. 

A empresa diz ainda que entrou em contato com Alexandre Alves Bueno e ele está ciente das tratativas realizadas.

A operadora afirma estar à disposição de seus consumidores por meio da central telefônica 10315 (fixa) e *8486 (móvel), das lojas físicas e do SMS. Ao Agora o leitor confirmou o contato da empresa.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.