Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Cliente recebe conta de água de R$ 18 mil e contesta

Aposentada afirma que Sabesp não quer reduzir valor reclamado

Havolene Valinhos
São Paulo

A aposentada Maria de Lourdes Dubay, 64 anos, da Vila Sônia (zona sul), conta que, em dezembro do ano passado, descobriu que havia um vazamento em sua casa e resolveu a situação após contratar uma empresa especializada. 

Porém, ela afirma que, até agora, a Sabesp está cobrando valores a mais em sua conta de água. “Para a minha surpresa chegou uma conta no valor de R$ 18.539,11 com relação ao consumo em dezembro de 2018, de 440 m³”, diz ela.

A aposentada Maria de Lourdes Dubay, 64 anos, da Vila Sônia (zona sul), conta que a média de seu consumo de água é 6 m³, o que dá R$ 50, mas a Sabesp tem feito cobranças que passam de 440 m³  - Martha Salomão/Folhapress

Segundo Maria de Lourdes, em janeiro, veio outra  conta de 440 m³.“Recorri à Sabesp, que revisou a conta para R$ 3.459,55, mas não quis reduzir o consumo, que eu havia contestado.”

A leitora conta que já tinha pago a fatura de dezembro de 2018 com 6 m³ de consumo, por R$ 50. Maria de Lourdes relata que acionou o Procon e o valor da conta passou para R$ 1.101,04. 

“Solicitei que o real consumo de água fosse ajustado de acordo com o valor cobrado, já que a Sabesp concordou que estava errado. Gostaria que a concessionária me enviasse um laudo com os valores e consumo de água de acordo com o valor correto”, afirma. 

​Sabesp altera valor cobrado

A Sabesp informa, por meio de nota enviada por sua assessoria de imprensa, que fez a alteração no valor da conta da leitora, concedendo desconto à cliente. A empresa diz que esse procedimento não afeta a medição feita na leitura do hidrômetro, não cabendo, portanto, alteração no histórico de consumo. A Sabesp diz ainda que está à disposição pelos telefones 195 e 0800-0119911 ou pelo site www.sabesp.com.br. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.