Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Geladeira para de funcionar, diz cliente

Consumidora diz que empresa afirma que não consegue consertar seu eletrodoméstico por falta de peça

Havolene Valinhos
São Paulo

A administradora de empresas Paula Faria Ribeiro, 50 anos, da Vila Gumercindo (zona norte), conta que, em fevereiro, comprou uma geladeira da Electrolux, modelo DC44, por R$ 1.699 à vista, mas ela afirma que, em agosto, o equipamento parou de funcionar. “Já trocaram peças, mas não adiantou nada. Agora, resolveram retirá-la para consertar e deixaram uma geladeira provisória em minha casa”, reclama ao Agora. 

“No dia 6 de agosto, após a visita do técnico, fomos informados de que o conserto seria realizado em poucos dias e que seria necessária apenas a troca de uma peça, o que não ocorreu”, queixa-se à reportagem.

A administradora de empresas Paula Faria Ribeiro, 50 anos, da Vila Gumercindo (zona norte), relata que está com uma geladeira provisória  - Martha Salomão/Folhapress

A leitora afirma que a assistência técnica informou que não tem a peça para conserto e que solicitou o reparo para a fabricante, mas, após uma espera de 47 dias, recebeu a informação de que a peça prevista para chegar em 9 de setembro foi adiada para 10 de outubro.

“Ficamos todo esse tempo sem ter como refrigerar e congelar alimentos, impossibilitados de fazer as compras do mês, além de outros transtornos.”
Paula conta que registrou reclamações na Electrolux, mas afirma que recebe apenas respostas prontas e

sem uma finalização. “A nossa frustração é enorme, nossa rotina foi alterada, pois estamos comendo fora justamente por não poder conservar os alimentos. Estou me sentindo desrespeitada pela Electrolux”, afirma.

Electrolux realizará troca

A Electrolux informa, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que, como o reparo não foi efetivo no último dia 5 e há necessidade de substituição de peça no produto, será realizada a troca.

A empresa diz ainda que a consumidora Paula Faria Ribeiro está ciente e aceitou aguardar o processo, pois está com produto reserva. 

Em novo contato com o Agora, a leitora disse que aguardará a solução efetiva para o caso. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.