Médica que recusou ministério é elogiada por Geraldo Luís

Ludhmila Hajjar cuidou do apresentador da Record, que se recupera da Covid

Geraldo Luís e Ludhmila Hajjar
Geraldo Luís e a médica Ludhmila Hajjar, cardiologista que cuidou de sua recuperação da Covid e recusou convite do presidente Jair Bolsonaro para assumir o ministério da Saúde - @geraldobalanca no Instagram
São Paulo

A médica Ludhmila Hajjar, que recusou convite do presidente Jair Bolsonaro para assumir o ministério da Saúde, foi apontada por Geraldo Luís como sua grande salvadora na cura do coronavírus.

Nas redes sociais, o apresentador da Record publicou foto ao seu lado, sob a legenda: “Depois de Deus, ela! Hoje, a médica Ludhmila Hajjar, combatente contra a Covid-19, que me salvou. Sua equipe sempre presente nesses dias”, disse.

CUIDADOS

Diagnosticado com a Covid-19, Paulo Gustavo, 42 anos, protagonista da franquia “Minha Mãe é Uma Peça”, está internado, no Rio.

Como sofre de asma, ele foi orientado pelos médicos a monitorar a doença com os recursos hospitalares, mas em quarto normal.

Ainda no sábado (13), ele publicou no Instagram uma homenagem ao marido, Thales Bretas, que comemorou aniversário.

Paulo Gustavo e o mnarido Thales - Instagram/paulogustavo31

PAI HERÓI

Com Fiuk como líder da semana no “BBB”, muita gente espera que Fábio Jr. seja a atração da festa do filho, na quarta-feira (17).

SENTADA NO CAMAROTE

Melhor do que estar no ar é assistir ao seu trabalho de camarote, sem ter de se levantar cedo para gravar no dia seguinte.

É assim que Flávia Alessandra e o elenco de “Salve-se Quem Puder” vão conferir a novela das sete, já toda gravada, que volta ao ar a partir de segunda (22).

“No início, a gente achou que [a pausa] iria durar uns três meses, quando a gente viu que não era tão simples assim, deu aquele baque”, conta Flávia.

“Mas, quando fomos chamados de volta, quando eu entendi todas as medidas de segurança e me senti segura, o trabalho ajudou a me salvar e a estar tão realizada fazendo o que eu mais amo”.

E O OSCAR VAI PARA...

Da lista de finalistas ao Oscar anunciada nesta segunda-feira (15), o grande destaque ficou para Viola Davis, finalista a melhor atriz pelo papel de Ma Rainey em “A Voz Suprema dos Blues”.

Esta foi sua quarta nomeação para o prêmio, o que faz dela a atriz negra mais indicada para o troféu.

O ator Chadwick Boseman recebeu uma indicação póstuma pelo mesmo filme, na categoria de melhor ator.

“Mank”, de David Fincher para a Netflix, lidera a lista de indicações, com dez categorias, incluindo filme, diretor, ator (Gary Oldman) e atriz coadjuvante (Amanda Seyfried).

“Nomadland”, grande favorito da temporada, “Minari”, “O Som do Silêncio”, “Meu Pai” e “Judas e o Messias Negro” tiveram seis nomeações cada um. A 93ª edição do prêmio está marcada para 25 de abril.

MÚSICA

Já no Grammy, realizado neste domingo (14), com distanciamento entre uma pequena plateia presencial em Los Angeles, Beyoncé se destacou.

Com os troféus de melhor videoclipe por “Brown Skin Girl”, melhor performance de R&B com “Black Parade” e melhor música de rap e perfomance de rap por “Savage”, ela se tornou a mulher com mais gramofones da história –28 no total.

Beyoncé recebe troféu no Grammy 2021 em Los Angeles, Califórnia. - Kevin Winter/Getty Images via AFP

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.