Caminhoneiro reage a roubo em residência e mata ladrão

Dono da casa foi indiciado por ter um arsenal com 14 armas

Alfredo Henrique
São Paulo

Um caminhoneiro de 61 anos matou um ladrão a coronhadas, com a própria arma do criminoso, após reagir a um assalto dentro de sua casa, na noite deste domingo (14) em Atibaia (64 km de SP). Após isso, Irineu Couto atirou seis vezes contra a Polícia Militar. Na residência dele, também foram encontradas 14 armas e munições.

Munição e armas apreendidas em ação da Polícia Rodoviária Federal na Baixada Fluminense - Divulgação - 26.fev.2018/PRF


A defesa do caminhoneiro questiona as informações registradas pela polícia.

Segundo Couto relatou à polícia, Lucas de Oliveira Rodrigues, 28, e um metalúrgico de 30 anos, invadiram sua casa, pela cozinha. No local, renderam e agrediram um filho dele, que também é caminhoneiro, de 27 anos. Por conta da abordagem criminosa, Couto e outro filho, também caminhoneiro, 37 anos, foram à cozinha.

Os bandidos, segundo o idoso, atiraram contra o ombro do filho de 37 anos, provocando uma briga. Durante o embate, Couto conseguiu desarmar o suspeito não identificado e bateu com a coronha da arma contra ambos os ladrões “a fim de dominá-los”, diz trecho do boletim de ocorrência. Rodrigues foi ferido na região da cabeça. Após o embate, a família manteve os bandidos, imobilizados, até a PM chegar.

Tiros

Dois policiais militares relataram que, ao chegarem na casa do caminhoneiro, no bairro Mato Dentro, foram recepcionados com seis tiros, dados por Couto pela fresta de uma porta. “Os policiais correram para se proteger e gritaram insistentemente que eram policiais”, diz trecho do BO.

Após perceber que havia atirado contra a PM, o caminhoneiro saiu desarmado e informou aos policiais que os dois bandidos estavam imobilizados, por seus filhos, na cozinha da casa.

No local, foi constatado que Rodrigues havia morrido. Seu comparsa, por conta dos ferimentos, foi encaminhado à Santa Casa de Atibaia, mas não corre risco de morrer. Mesmo internado, a Polícia Civil lhe deu voz de prisão pela tentativa de roubo. Até a publicação desta reportagem, não havia informações sobre sua alta médica.

Arsenal

Os PMs também encontraram armas de fogo “em diversos cômodos da casa” do caminhoneiro, além de munições.

À polícia, Couto afirmou em um primeiro momento ter registro “de algumas armas”. Posteriormente, acrescentou que parte delas lhe foi “doada” e outra ele adquiriu.

Ao todo, foram apreendidas sete espingardas, dois rifles, a mesma quantidade de revólveres, uma carabina, uma pistola, além de uma garrucha.

Resposta

O advogado de defesa de Couto, Airton Martins da Costa, disse por telefone que as armas de seu cliente “são de airsoft”. Além disso, afirmou que o caminhoneiro “atirou contra eucaliptos”, diferentemente do que foi afirmado pelos policiais militares. O caminhoneiro ainda passaria por audiência de custódia.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.