Descrição de chapéu Zona Leste

Justiça decreta a prisão de professor de kung fu em SP

É acusado de abuso sexual por ao menos quatro alunas no Tatuapé

Alfredo Henrique
São Paulo

Um professor de kung fu é acusado de abuso sexual, por ao menos quatro ex-alunas. Os crimes teriam ocorrido desde 2014, em uma academia localizada no Tatuapé (zona leste).

A Justiça decretou a prisão temporária dele, de 30 dias, no início da noite desta terça-feira. Não havia informações sobre sua prisão, até a conclusão desta edição. 

Em relato à polícia, uma arquiteta de 29 anos diz ter notado que o professor se aproveitava de alguns momentos da aula para passar a mão em regiões íntimas das alunas. "Ele segurou os seios da vítima no momento em que corrigia sua postura", diz a ocorrência.

Outra vítima, de 32 anos, afirmou à polícia que o acusado colocou a mão em sua virilha, encostando um dos dedos na genitália dela, durante um exercício de alongamento.

Outros dois casos semelhantes foram relatados por uma mulher, 28 anos, e uma adolescente de 16, que à época dos abusos contava com apenas 11 anos.

A reportagem encaminhou email à academia onde o acusado dava aulas, mas a escola não respondeu. A defesa dele não foi encontrada.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.