Agendamento de consultas é suspenso em postos de saúde de SP

UBSs têm realizado apenas atendimento a gestantes e trocas de receitas por causa do coronavírus

O agendamento de consultas em UBSs (Unidades Básicas de Saúde) de todas as regiões da capital está suspenso por causa da pandemia de coronavírus. Em alguns casos, funcionários relatam que pacientes com atendimento já marcado foram orientados, por telefone, a não comparecer aos postos de saúde.

A reportagem entrou em contato, nesta quarta-feira (25), com 22 unidades de saúde em toda a capital, questionando sobre a possibilidade de fazer o agendamento de consultas. De forma geral, as UBSs têm mantido consultas relativas apenas ao pré-natal e às gestantes. Trocas de receitas também costumam fazer parte das exceções negociadas com atendentes de postos de saúde.

As demais situações não são, em regra, atendidas. Na UBS Santo Amaro (zona sul), mesmo consultas marcadas ainda para março têm sido adiadas para maio. “Foram suspensas todas as agendas. Estamos desmarcando e remarcando para maio. Não abriram o atendimento para abril”, explica a atendente, por telefone.

Fachada da UBS José de Barros Magaldi, no Itaim Bibi, na zona oeste de SP, onde também teve agendamento de consultas suspenso - Rivaldo Gomes - 21.out.19/Folhapress

Em outro lado da capital, na UBS da Vila Matilde (zona leste), funcionários têm entrado em contato com os pacientes. “O agendamento foi cancelado devido a essa situação [pandemia de coronavírus]. Estou ligando para avisar que não estamos marcando mais consultas. As vacinas [para idosos] também já foram dadas e acabaram”, afirmou uma servidora pública.

Também na zona leste, a UBS Integrada Água Rasa tem alertado pacientes sobre a suspensão do agendamento. “Desde a segunda, todas a consultas estão suspensas. Tem que avisar na recepção que é gestante, senão não vão agendar. Só atendemos gestantes.”

A UBS da Vila Ipojuca, na Lapa (zona oeste), alerta que a medida serve para evitar a expansão do vírus. “Foi recebida a orientação para evitar a circulação de pessoas”, disse o atendente.

Na zona norte, o atendimento é restrito até para preservar a saúde e a vida de profissionais. “Nosso pediatra está afastado porque faz parte do grupo de risco. No momento, só estamos atendendo quem já faz o pré-natal por aqui”, afirmou uma atendente da UBS Parque Novo Mundo 1.

Procurada pela reportagem do Agora, a Secretaria Municipal da Saúde, sob gestão Bruno Covas (PSDB), não respondeu aos questionamentos até a conclusão desta edição.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.