Falta de AVCB pode render multa pesada ao condomínio

Documento emitido pelo Corpo de Bombeiros após vistoria certifica a segurança do prédio

São Paulo

A prevenção de incêndios em condomínios é essencial para preservar a vida de moradores e colaboradores. Além de ter o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) em dia, especialistas destacam que a equipe gestora deve cuidar da manutenção dos equipamentos, treinar pessoas e estar atenta a possíveis riscos.

matéria sobre vistoria dos bombeiros AVCB
Ilustração sobre a fiscalização dos bombeiros para emissão ou renovação do AVCB - Arte agora sp

Se houver uma vistoria do Corpo de Bombeiros e forem encontradas irregularidades que comprometam a segurança do prédio, o fiscal pode aplicar advertência, multa e até cassar a licença do AVCB. A multa varia conforme a gravidade da infração, começando em R$ 276,10 e podendo chegar a R$ 276.100,00. Além disso, dependendo da situação, o síndico pode responder de forma civil ou criminal.

O advogado Fernando Zito explica que o AVCB é um laudo técnico que certifica a segurança da edificação contra o risco de incêndios. Dentre os objetivos do documento estão proteger a vida, dificultar a propagação de um incêndio, permitir meios de extinção do fogo e reduzir danos ao meio ambiente e patrimônio.

Desde abril do ano passado, os bombeiros podem fazer vistorias em edificações sem aviso prévio. “Eles avaliam o cumprimento do Auto, não basta só ter o documento”, explica Zito.

Segundo Juliana Parente, gerente administrativo do Grupo Graiche, desde que os bombeiros passaram a fiscalizar diretamente, os síndicos têm procurado mais a administradora para regularizar a situação.

Juliana afirma que dos 800 condomínios administrados pela empresa no estado de São Paulo, 60% têm o AVCB válido, 20% estão com o procedimento em andamento e 15% vencidos. “Os vencidos são prédios muito antigos que precisam realizar muitas adequações com custo alto.”

Nestes casos, os locais precisam fazer uma programação financeira e aprovar em assembleia antes de começar o processo. “Nós sempre tentamos informar e conscientizar sobre a importância da renovação.”

Paulo Rewald, engenheiro e diretor de Normalização da vice-presidência de Tecnologia e Sustentabilidade do Secovi-SP, explica que há diversas regras que devem ser cumpridas conforme a edificação. As mais comuns envolvem o treinamento da brigada de incêndio, desobstrução das rotas de fuga, verificação de equipamentos como iluminação de emergência, mangueiras e extintores, por exemplo.

Mantenha o prédio regularizado

O que é AVCB

  • Auto de Vistoria dos Corpos de Bombeiros
  • Documento que comprova a segurança da edificação no combate de incêndios
  • Prédios residenciais devem renová-lo a cada cinco anos
  • O Decreto Estadual Nº 63.911/18 regulamenta a questão de segurança contra incêndio em São Paulo
  • Desde abril de 2019, bombeiros podem fazer vistorias nos prédios sem aviso prévio
  • Além da necessidade de ter o AVCB, a fiscalização inclui avaliar se o documento está sendo cumprido

Principais objetivos do AVCB

  • Proteger a vida dos ocupantes do local
  • Dificultar a propagação de um incêndio
  • Proporcionar meios de controle de extinção de incêndio
  • Reduzir danos ao meio ambiente e patrimônio

Situação dos prédios

  • Em geral, os prédios mais novos costumam ter o AVCB, para que a ocupação ocorra
  • Já prédios mais antigos, anteriores as leis atuais, podem ter dificuldades financeiras e estruturais para se adaptar
  • Ainda assim, há normas específicas para que estes edifícios também sejam seguros
  • É importante que haja uma assembleia abordando, o que será feito e quando vai custar

Como obter ou renovar

Além das decisões em assembleia, em geral:

  • Condomínios contratam uma empresa especializada para fazer vistoria e identificar pontos que precisam ser readequados
  • Alguns prédios antigos podem precisar elaborar um projeto de segurança contra incêndio
  • Os prédios providenciam as correções com acompanhamento profissional
  • Após cumprir o que a legislação determina, há o pedido para que o Corpo de Bombeiros faça a vistoria e, assim, emitir ou renovar o AVCB

Prejuízos da irregularidade

  • Há despreparo em situações de incêndio e risco à vida dos condôminos
  • Caso o prédio não tenha ou esteja vencido, algumas seguradoras não pagam o valor do prêmio após acidente, alegando falta de segurança
  • Dependendo da situação, o síndico pode responder de forma civil ou criminal na justiça
  • Se o prédio estiver irregular mesmo com o AVCB dentro da validade, o corpo de bombeiros tem o direito de advertir, multar e até cassar a licença
  • As multas variam de R$ 276,10 a R$ 276.100,00 conforme a gravidade da infração

Como manter o prédio regularizado

Há vários requisitos que atestam a segurança do edifício, os mais comuns envolvem:

  • Ficar atento às regras de segurança
  • Manter rotas de fuga desobstruídas
  • Corredores e escadas não devem ter obstáculos
  • Ter sinalização adequada
  • Treinar a equipe da Brigada de Incêndio
  • Curso em que as pessoas responsáveis aprendem manusear equipamentos e como ajudar em casos de incêndio
  • Verificar o funcionamento de equipamentos como extintores, mangueiras, iluminação de emergência, hidrantes e bomba de pressão periodicamente
  • Em caso de vencimento, fazer a troca ou recarga do item imediatamente
  • Os equipamentos de proteção contra incêndio devem ser certificados pelo INMETRO
  • Isolar áreas de risco
  • Prédios com cilindro de gás, por exemplo, devem mantê-los protegidos por grades e com ventilação adequada
  • Atenção: em função da idade e estrutura do edifício, pode haver necessidades específicas de adequação

Consulte o AVCB do seu prédio

  • Acesse o site
  • Clique em “Pesquisa Pública” e escolha a consulta de Licenças por número ou endereço
  • Insira os dados socilitados e veja o documento

Fontes: Fernando Zito, advogado especializado em direito condominial
Juliana Parente, Gerente Administrativo do Grupo Graiche
Paulo Rewald, engenheiro e diretor de Normalização da vice-presidência de Tecnologia e Sustentabilidade do Secovi-SP
Corpo de Bombeiros São Paulo

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.