Descrição de chapéu Zona Oeste

Idosa cai de uma altura de 4 metros após mangueira usada por ela contra pancadão ser puxada

Aposentada de 77 anos, que estava na varanda, precisou ser internada após acidente na zona oeste de São Paulo; caso foi parar na polícia

São Paulo

Uma aposentada de 77 anos foi hospitalizada após cair da varanda de casa, de uma altura de cerca de quatro metros, de onde jogava água com uma mangueira em frequentadores de um pancadão, no distrito de Raposo Tavares (zona oeste da capital paulista).

A queda ocorreu após um homem puxar a mangueira segurada pela vítima, por volta das 23h30 do último dia 11. O caso foi registrado quatro dias depois no 75º DP (Jardim Arpoador), afirmam parentes da idosa.

A idosa mora há 50 anos na casa, segundo disse o genro dela após o incidente. Antes da queda, a mulher jogava água em alguns dos frequentadores do pancadão que se formou ao som de funk perto de uma adega de bebidas, na rua da residência da vítima.

Aposentada quando jogava água em frequentadores de pancadão na zona oeste de São Paulo; a mangueira usada pela mulher de 77 anos foi puxada por um homem e ela caiu de uma altura de 4 metros - Reprodução

Segundo a idosa, as aglomerações ao som de funk ocorrem no local há cerca de dois meses. Os encontros, no meio da rua, costumam durar até 12 horas e atrapalham a rotina dos moradores da região, afirma a aposentada.

“Eu joguei água nas pessoas, mas sem maldade. Tinha até uns rapazes brincando comigo quando estava jogando água. Mas, de repente, senti um tranco. Na segunda vez, percebi meu corpo no ar e só lembro de coisas com nitidez quando já estava no hospital”, relatou a aposentada, nesta sexta-feira (23), ao Agora.

Um vídeo, feito com celular, mostra o momento em que a aposentada cai da varanda. Segundo o registro, ela chega a girar no ar, antes de colidir contra a calçada. Veja o vídeo aqui.

“Percebi que, de repente, a música parou. Quando fui para a rua, vi as pessoas se dispersando e encontrei minha tia caída no chão”, lembra uma sobrinha da vítima.

A idosa, acrescentou a parente, bateu com o rosto no chão. Ela sofreu fraturas na face e teve lesões nas duas pernas. A aposentada teve alta no mesmo dia em que caiu da varanda, mas após um sangramento foi internada e permaneceu no Hospital das Clínicas de São Paulo até o dia 17, quando teve alta e foi para a casa da sobrinha.

No dia 15, parentes da idosa registraram boletim de ocorrência no 75º DP. A SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB), afirmou que um inquérito policial foi instaurado e que policiais investigam a identidade do suspeito que puxou a mangueira.

A aposentada afirma que ainda sente dores pelo corpo e não tem dormido direito. “Nunca mais vou chegar perto de uma mangueira, nem para limpar o quintal”, diz.

Após o incidente, diz a aposentada, não houve mais pancadões na rua. "Mas vamos ver quanto tempo isso vai durar."

Fiscalização

A Prefeitura de São Paulo, gestão Bruno Covas (PSDB), afirma que, desde o início da quarentena do novo coronavírus, tem fiscalizado locais com aglomeração. Entre outros, interditou 829 bares, restaurantes e lanchonetes que descumpriram protocolos sanitários. Ao todo foram feitas 1.244 interdições, diz a prefeitura.

A administração municipal ressalta ainda que a cidade "continua em quarentena" e pede que as pessoas "mantenham distanciamento social, de acordo com as recomendações das autoridades de Saúde". "Sempre que flagram situações de aglomerações de pessoas, agentes municipais orientam os cidadãos para que evitem se expor a risco de contaminação", diz trecho de nota.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.