Descrição de chapéu Zona Sul feminicídio

Mulher é morta em casa com facadas nas costas na zona sul de SP

Companheiro da vítima é o principal suspeito pelo caso, apontado como feminicídio; ele é procurado pela polícia

São Paulo

Uma mulher de 41 anos foi encontrada morta em casa, com facadas nas costas, por volta das 22h50 desta segunda-feira (28), no bairro Cidade Dutra, região de Interlagos (zona sul da capital paulista).

O principal suspeito pelo crime é o companheiro de Rosimeri Aparecida Santos, de 41 anos, que não havia sido preso até a publicação desta reportagem.

Segundo relatado por policiais militares, o irmão de Rosimeri acionou a PM, afirmando que ela estava ferida no quarto de casa. O parente acrescentou ter visto o companheiro da irmã sair da residência e encostar o portão. A porta que dá acesso ao imóvel, porém, permaneceu aberta.

No quarto, a PM encontrou Rosimeri morta, com ferimentos de faca nas costas, antebraços e em um dos joelhos.

Feminicidio zona sul
Rosimeri Aparecida Santos, 41 anos, foi encontrada morta em casa, com facadas nas costas, por volta das 22h50 desta segunda-feira (28), no bairro Cidade Dutra, região de Interlagos (zona sul da capital paulista). O companheiro da vítima, que é procurado pela polícia, é suspeito do crime - Arquivo Pessoal

Segundo a polícia, Rosimeri já havia sido vítima de tentativa de homicídio a facadas em 2016. De acordo com a SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB), na ocasião, a mulher alegou "ter sido atacada por um desconhecido". Ela também teria se negado a realizar exame de corpo de delito. O caso, ainda conforme a pasta, foi relatado à Justiça em 27 de novembro de 2017.

Por causa das constantes brigas, vizinhos afirmaram aos policiais não terem estranhado os pedidos de socorro da vítima na noite desta segunda. “Porém, ao perceberem que estava tudo ‘muito calmo’, foram [vizinhos] verificar e acharam a porta da casa de Rosimeri aberta”, diz trecho de boletim de ocorrência.

A faca usada no crime foi apreendida e será periciada pela Polícia Técnico-Científica.

O caso foi registrado como feminicídio (quando a vítima é morta por ser mulher), e violência doméstica no 101º DP (Jardim das Imbuias). Segundo a SSP, a polícia realiza buscas para encontrar o autor do crime.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.