Veja palpites dos famosos para a Mega da Virada

Belo, Carlos Alberto de Nóbrega, Boris Casoy e outros dão dicas de números para quem está de olho nos R$ 300 milhões de prêmio

São Paulo

Para muita gente, os números da sorte na Mega da Virada podem estar pairando no ar e, daí, qualquer palpite é um sinal dos céus. Pensando nisso, o Agora foi atrás de astros e estrelas que orbitam o mundo das celebridades nacionais em busca de uma luz no fim de 2020.

Generosamente, parte deles compartilhou suas dezenas preferidas para o sorteio desta quinta-feira (31), que promete pagar R$ 300 milhões. Se o ganhador for beneficiado por alguma dessas dicas, pode até bancar o cachê desses artistas para uma festa entre amigos —mas só depois que a vacina contra o coronavírus chegar, como manda o bom senso.

As apostas se encerram às 17h, tanto nas casas lotéricas quanto no site e por aplicativo de celular.

O apresentador Carlos Alberto de Nóbrega, do SBT, foi acordado pela reportagem em uma manhã deste mês e ressaltou que não é afeito a jogos de azar. “Eu não jogo nenhum jogo! Nem buraco aqui em casa”, afirmou. Questionado se não estaria disposto ao menos a dar um palpite que, eventualmente, poderia trazer alegria a algum brasileiro em um ano tão difícil, chutou: 01, 07, 10, 20, 39 e 42. Abusando da boa vontade do eterno apresentador da Praça É Nossa, o repórter perguntou se os números tinham alguma relação com datas de nascimento de pessoas queridas ou algo assim. “Amigo, deixa eu dormir, por favor!”, escreveu por mensagem.

Já o cantor Belo foi direto ao ponto: 04, 06, 20, 22, 37 e 46. “Os clássicos dia, mês de aniversário e idade”, afirmou. Caso levasse a bolada, disse que não deixaria a carreira na música para trás. “Nossa, ajudaria muita gente, faria várias viagens, mas nunca abandonaria os palcos”, contou. O intérprete de “Farol das Estrelas” também explicou que não tem o hábito de fazer uma fezinha em bolões. “Confesso que não costumo, não. Vez ou outra, aquelas brincadeiras de apostar placar de futebol, sabe.”

Se ganhasse essa grana toda, a atriz Rosamaria Murtinho, que interpretou Linda Andrade em “A Dona do Pedaço” (Globo, 2019), afirma que iria construir o Teatro Murtinho, um espaço de 300 lugares. “Nesse lugar, além de peças, eu faria diversos cursos para pessoas que não pudessem pagar, como interpretação, canto, dança, sapateado, violino e piano, entre outros”, afirma. “Tem muito talento que quer aprender e não tem dinheiro.”

Os números da sorte dela são: 12, 14, 26, 28, 42 e 43. “Eu gosto sempre de colocar os números um perto do outro”, finaliza Rosamaria.

O jornalista Boris Casoy, da TV Gazeta, citou os seguintes números para apostar: 11, 13, 14, 15, 23 e 41. Ele afirma que usaria o dinheiro, também, em assistência social. “Metade eu investiria, e a outra parte destinaria a bolsas de estudo e entidades assistenciais comprovadamente idôneas.”

Edson, da dupla sertaneja com Hudson, tem como sorte os números: 23, 08, 46, 38, 54 e 32. Se ganhasse a bolada, gastaria de forma moderada. “Ficaria sem mexer no dinheiro por pelo menos três meses até decidir o que iria fazer. É muito dinheiro, então iria querer pensar. Mas com certeza não iria extravasar com avião, iate, essas coisas.”

A mulher do sertanejo, a apresentadora e influencer Deia Cypri, apostaria nos seguintes números:16, 26, 27, 30, 42 e 53. “Se ganhasse, com certeza ajudaria minha família, viajaria e compraria alguns bens para mim, como casa e carro. Além disso ajudaria na obra da igreja aqui de nossa cidade [Limeira-SP], ajudaria as pessoas que precisam. E também iria investir [risos].”

A atriz e ex-chacrete Rita Cadillac também dá seu palpite: 13, 17, 24, 42, 47 e 53. "Vou jogar esse números. Se eu ganhar, estou feliz da vida. Vou comprar uma casa para mim e ajudar meu povo."

A apresentadora Faa Morena apostaria em: 13, 63, 57, 8, 26 e 44. O que faria com a grana? “Um tantão doaria para a pesquisa da Covid-19, outro tanto para Casa Ronald McDonald, a qual já ajudo, e também para a LBV. O outro tanto, dividiria com quem amo.”

Uma estrela em ascensão do sertanejo, Junior Villa, de sucessos como “Coração Na Janela” e “Coladinho”, apostaria nos números: 05, 08, 19, 23, 44 e 57. “Se ganhasse, iria investir uma parte, a outra iria fazer alguma ação solidária e também iria aproveitar com viagens e muito mais.”

Protagonista do musical “Silvio Santos Vem Aí”, temporariamente parado por causa da pandemia, o ator Velson D´Souza afirma que apostará em: 06, 10, 12, 13, 17 e 49. “Dois deles são números da sorte e os demais, aniversários de familiares”, disse o artista, que já tem planos caso vença a bolada. “Não mudaria meus planos para o futuro, porque dinheiro nenhum faria mudar isso, mas facilitaria muitas coisas”, diz. E prossegue. “Do total, separaria 10% separaria para doações e, a outra parte, ajudaria minha família toda. Também faria investimentos e, claro, para ganhar independência artística, patrocinaria meus projetos de longas, de série e de teatro, e os outros relevantes que eu encontrasse pelo caminho.”

A carioca DJ Cristal, que está fazendo sucesso com funks como “O Que Você Merece”, apostaria em 01, 02, 12, 20, 21 e 22. “Caso fosse eu a sortuda que ganhasse na Mega da Virada, compraria um jatinho para passar o Réveillon nas alturas com a minha família [risos]”.

Com composições nas vozes de artistas como Wesley Safadão e Lucas Lucco, o cantor sertanejo Henrique Casttro apostaria em 06, 13, 23, 44, 55 e 66. “Se levasse a bolada, eu ajudaria várias famílias carentes. Uma das coisas que eu mais queria fazer, também, era construir um instituto que ajudasse idosos em homenagem a meu avô e a minha avó, que partiram esse ano.”

Sem palpites

O ator Marcello Airoldi, de novelas como “Salve Jorge”, “Sol Nascente”, e que estará na próxima fase de “As Aventuras de Poliana” (SBT), afirma que não vai jogar este ano porque está de quarentena. “Não vou sair neste momento em que a pandemia piora novamente. Quem sabe eu não ganhasse! Mas acho interessante esse dinheiro da loteria que entra para o governo federal, especialmente se for investido em cultura, porque sabemos que a situação desse setor não é boa”, diz. “Não há reconhecimento da importância da arte como desenvolvimento da identidade de um país. Obviamente uma parte desse dinheiro devia ser revertida para a cultura. Mas se eu ganhasse, certamente investiria em projetos sociais e culturais para levantar esse debate no país, e faria muitas viagens também”, afirma ele, que poderia ter apostado pela internet, sem sair de casa e sem se expor.
O cantor PK também não quis sugerir dezena alguma. “Se soubesse, eu não falaria. Não quero que todo mundo ganhe meu dinheirinho”, brincou. “Acho bem interessante jogar datas que te representam algo”, disse. Ele também explicou que não tem ideia do que faria com tanta grana. “É muito dinheiro, mas sei que doaria grande parte”, falou.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.