Descrição de chapéu Zona Sul chuva clima

Polícia investiga se corpo encontrado é o de mulher desaparecida na chuva

Rosana Alves da Silva Correia, 54 anos, desapareceu após o carro em que estava, com o marido ser levado pela enxurrada no dia 29 de dezembro

São Paulo

A polícia investiga se um corpo encontrado na tarde desta quarta-feira (6), em uma represa no bairro Cidade Dutra, região de Interlagos (zona sul da capital paulista), é o de Rosana Alves da Silva Correia, 54 anos.

Ela está desaparecida desde o dia 29, quando o carro que ocupava, junto com o marido, foi atingido por uma forte enxurrada na avenida Carlos Caldeira Filho, na zona sul paulistana, durante a forte chuva. O corpo do companheiro dela foi encontrado no dia seguinte, na região da Vila Olímpia (zona sul).

Segundo a SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB), um corpo foi encontrado na represa da zona sul, nesta quarta. “Os laudos estão em fase de finalização e serão encaminhados para análise da autoridade policial”, diz trecho de nota.

O caso é investigado pelo 37º DP (Campo Limpo), ainda como desaparecimento de pessoa, até a conclusão dos laudos técnicos.

Buscas afogada
Bombeiros trabalham pelo sexto dia na procura, segunda-feira (4), de Rosana Alves da Silva Correia, 54 anos, desaparecida após uma enxurrada atingir o carro em que ela estava, junto com o marido, na tarde do último dia 29. O companheiro dela foi encontrado morto, no dia seguinte - Reprodução/Bombeiros

Antes de desaparecer, ela e o marido, o funcionário público Lúcio Pereira Correia, 59 anos, haviam saído da Diretoria de Ensino Sul, ligada à Secretaria de Estado da Educação, no Campo Belo (zona sul), onde ele trabalhava, por volta das 18h40. Após isso, eles não foram mais vistos.

O local onde o corpo do servidor foi achado fica a cerca de oito 8 km de distância de onde o carro do casal teria sido atingido pela enchente.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.