Covas anuncia reforço em programas para alimentação e assistência social

Prefeitura de São Paulo prevê distribuição de 1,3 milhão de marmitas em abril

São Paulo

A Prefeitura de São Paulo, gestão Bruno Covas (PSDB), lançou, nesta terça-feira (30/03), ações sociais de segurança alimentar, proteção e acolhimento para os próximos meses. Em abril, serão distribuídas 1,8 milhão de cestas básicas, 1,3 milhão de marmitas e 1,1 milhão de refeições em equipamentos de assistência social da cidade.

Covas também lançou a plataforma Sampa Mais Solidária, um canal que servirá para mapear e organizar a distribuição de refeições à população carente do município. Além desta, o prefeito anunciou ainda a manutenção de outras ações sociais como a renda básica emergencial de R$ 100, cartão merenda aos alunos da rede municipal de R$ 55 a R$ 101 e auxílio aluguel de R$ 400 a mulheres vítimas de violência.

“Nosso inimigo é o vírus, que tem causado essa recessão mundial. Então, vamos reforçar estas ações por conta deste segundo pico e manter o esforço de evitar a circulação e aglomerações”, disse o prefeito.

De acordo com o prefeito, 65 entidades já estão cadastradas à plataforma Sampa Mais Solidária. “Dessa forma, não haverá trabalho sobreposto nem comunidades duplamente beneficiadas. São 227 mil refeições distribuídas por mês na cidade em um trabalho que complementa a ação da prefeitura”, disse. Covas também afirmou que as vans utilizadas pelas entidades para a distribuição dos alimentos estão liberadas do rodízio no município.

Durante a coletiva, o prefeito também afirmou que investiu mais de R$ 2,8 bilhões em 6 programas que deverão garantir a criação de 9.919 vagas de emprego e o fornecimento de alimentação para mais de 1,3 milhão de famílias vulneráveis e pessoas em situação de rua.

Os trabalhos serão criados para atender aos programas desenvolvidos pela prefeitura: POT (Programa de Operação Trabalho) volta às aulas (4.590 vagas), que seleciona mães para auxiliar no retorno às escolas; POT (Programa de Operação Trabalho) de defesa da vida (2.000 vagas), que reúne jovens para atuar na prevenção da Covid-19; Rede Cozinha Cidadã (1.294 vagas); Cozinha Cidadã (1.035 vagas); Cozinhando pela vida (350 vagas) e Costurando pela vida (650 vagas).

Questionado sobre os resultados do megaferiado na cidade, Covas disse que ainda é muito cedo para qualquer conclusão, mas que reuniões diárias têm sido realizadas. De acordo com o prefeito, a ocupação dos leitos de UTI mantem-se em 90%. “Utilizamos medidas como a catracas de ônibus, notas fiscais emitidas e isso vem mostrando que as pessoas permanecem dentro de casa e o acerto na decretação dos feriados”, afirmou.

A respeito da volta às aulas presenciais, o prefeito disse que ainda não há nenhuma definição e que vai depender de uma avaliação da área da vigilância sanitária. “Vai retornar quando for o momento adequado.”

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.