Voltaire de Souza: Entrega rápida

Voltaire de Souza

Amor. Família. Comemoração.
O Dia das Mães não pode ser esquecido.
Dona Augusta suspirava fundo.
—Nunca fui de ligar muito para isso…
Mas sua vida tinha sido de sacrifício.
—Quatro filhos… e eu sozinha.
O marido tinha sumido em 2005.
—Bem que eu merecia um presentinho agora.
A crise econômica não ajuda.
—Pelo menos, tem o Jailson.
O rapaz comemorava o primeiro emprego.
Entregador na Pizzaria Vulcão Vesúvio.
—Vou te trazer uma pizza no dia das Mães.
—Ah, filho… não precisa.
Mas os olhos de Augusta brilharam de gratidão.
A noite ia avançando pelas vielas da comunidade.
—Ué… ele não chega…
Passava da meia noite.
Dona Augusta ouviu a motocicleta.
—Jaílson… é você?
Tratava-se de um rapaz desconhecido.
—Mataram o Jaílson numa operação lá embaixo.
Era a PM cuspindo chumbo.
—Eu fugi na moto dele.
—Mas o Jaílson nunca se meteu com bandido…
—Polícia, a senhora sabe como é…
Augusta não teve tempo de responder.
A viatura chegou fuzilando.
Dona Augusta e o rapaz caíram mortos na hora.
A moto foi levada para averiguações.
Pizzas nem sempre chegam.
Mas a PM, por vezes, entrega as azeitonas em domicílio.

Pizza com azeitonas pretas
Pizzas nem sempre chegam. Mas a PM, por vezes, entrega as azeitonas em domicílio. - Unsplash
Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.