Tricolor larga com vitória tranquila sobre o Botafogo no Morumbi

No dia da estreia de Pato, Tchê Tchê e Vitor Bueno, Everton e Hudson decidem

Luciano Trindade
São Paulo

Com uma atuação segura, sobretudo no segundo tempo, o São Paulo largou no Campeonato Brasileiro com uma vitória sobre o Botafogo, por 2 a 0, no Morumbi.

O duelo marcou as estreias de Alexandre Pato, Tchê Tchê e Vitor Bueno pelo Tricolor, mas quem decidiu a partida foram dois velhos conhecidos da torcida: Everton e Hudson. O atacante abriu o placar no primeiro tempo, enquanto o volante fechou a conta no fim do segundo.

Com o resultado, o time comandado por Cuca deu uma prova de que não se abalou com a perda do título Paulista, no último fim de semana, para o Corinthians.

Hudson (à dir.) abraça Tchê Tchê após marcar o segundo gol são-paulino na vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo, na estreia do Brasileirão, no Morumbi
Hudson (à dir.) abraça Tchê Tchê após marcar o segundo gol são-paulino na vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo, na estreia do Brasileirão, no Morumbi - Reprodução/Instagram Saopaulofc

Pelo contrário. Diante dos cariocas, o São Paulo teve o controle do jogo, mesmo com o Fogão ficando mais tempo com a bola. Os donos da casa tiveram 33,8% de posse, contra 66,2% do rival.

É que o Tricolor apostou nos contra-ataques, enquanto o rival abusou de ciscar a bola de um lado para o outro, sem objetividade.

Além disso, o garoto Antony esteve em dia inspirado, dando velocidade às principais jogadas do time.
Foi do prata da casa, aliás, o cruzamento que veio da direita e Everton aproveitou para abrir o placar de cabeça, aos 40min da etapa inicial.

Depois do intervalo, Cuca resolveu sacar o estreante Pato, de atuação discreta, e colocou mais um jovem em campo, Toró, de 19 anos.

Cheio de gás, o atacante deu trabalho à defesa carioca em sua estreia como profissional, principalmente em suas arrancadas. Ele quase fez um golaço partindo do campo de defesa, mas pecou na hora da finalização.

Mesmo com o erro no arremate, o jogador fez a torcida aplaudir a grande jogada.

A jogada do segundo gol são-paulino, contudo, contou com o lado mais experiente do time: Tchê Tchê recuperou a bola na esquerda, trouxe para o meio e tocou para Hernanes. O Profeta fez o pivô e ajeitou para Hudson finalizar de chapa, rasteiro, no canto direito: 2 a 0!

O segundo gol são-paulino, aos 37min, foi a pá de cal no time do técnico Eduardo Barroca, que fez sua estreia no comando da equipe.

Apesar da derrota e das poucas chances criadas no ataque, foi possível notar algumas características do ex-técnico das categorias de base do Corinthians. O Fogão, por exemplo, raríssimas vezes apelou para os chutões na saída de bola, valorizando as trocas de passes.

Após o duelo com Botafogo, o São Paulo volta a campo na próxima quarta-feira, quando encara o Goiás, às 21h30, no estádio Serra Dourada, em jogo pela segunda rodada do Nacional.

O Botafogo, por sua vez, encara o Bahia, quinta-feira, às 20h, no Rio de Janeiro.
 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.