Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Pelada mequetrefe termina sem gols em Itaquera

Vitor Guedes
São Paulo

Desilusão, danço eu, dança você... Alô, povão, agora é fé! Corinthians e Fluminense fizeram uma partida em que os goleiros não fizeram uma única grande defesa e deixaram ainda mais fria a zona leste com o justo 0 a 0, placar e nota do jogo.

Corintiano Mauro Boselli tenta tomar a bola do meia Allan, do Fluminense, no duelo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, no Itaquerão
Corintiano Mauro Boselli tenta tomar a bola do meia Allan, do Fluminense, no duelo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, no Itaquerão - Nelson Almeida/AFP

Fábio Carille, como era esperado, promoveu o retorno de Vagner Love, que não fez um bom jogo, no lugar de Boselli, à frente da linha de Pedrinho, Mateus Vital e Clayson. No Fluminense, o interino Marcão fez o feijão com arroz e, como era óbvio que aconteceria, a equipe se mostrou mais segura do que o time de Fernando Diniz. O que a Fiel não imaginava é que os cariocas, com interino, começariam o jogo melhores do que o Corinthians e se mostrariam mais organizados em toda a partida.Só no final da etapa o Timão conseguiu fazer valer a condição de mandante, pressionou, mas, à vera, não teve uma única grande chance.

Apesar dos maus desempenhos individuais, especialmente de Danilo Avelar, Carille voltou sem alterações para a segunda etapa, e o Fluminense, que foi bem dentro de suas possibilidades, também voltou com a mesma formação. Como nada mudou, Carille trocou Vital por Jadson, Love por Boselli e, por fim, Pedrinho por Gustagol, mas a verdade é que o Corinthians continuou criando muito pouco, e o Flu, mesmo sem levar perigo ao gol de Cássio, continuou mais bem organizado.

Dizer que Carille mexeu mal significaria dizer que o time ficou pior depois das mexidas, mas a verdade é que o Timão foi de uma pobreza uniforme e, cabeçada no travessão de Gustagol nos acréscimos à parte, seria injusto o Coringão ter vencido.A decisão ficou para o Maracanã e o Flu já terá Oswaldo de Oliveira no banco. Ontem, o Timão sentiu a falta de Fernando Diniz... O Flu, que vinha de levar gol em 20 dos últimos 21 jogos, nem tanto... Pelada mequetrefe!

#RezePelaAmazônia

Eduardo Galeano: "O medo nos governa. Essa é uma das ferramentas de que se valem os poderosos, a outra é a ignorância".

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.