Timão pega o Galo de olho na final da Copa Sul-Americana

Neste domingo (1º) em Itaquera, Corinthians comemora 109 anos

Claudinei Queiroz

Na briga direta por uma vaga no G-6 e tentando se aproximar dos líderes do Campeonato Brasileiro, Corinthians e Atlético-MG se enfrentam neste domingo (1º), às 19h, no Itaquerão, justamente no dia do aniversário de 109 do Timão.

Para marcar a data comemorativa, o clube realizará algumas ações na Arena, como show de pagode no camarote, palestras e visitação. Na arquibancada, a Estopim da Fiel estenderá um bandeirão para homenagear o meia Danilo e o banco BMG levará uma camisa gigante com mensagens dos torcedores ao clube.

O volante Ralf disputa a bola no treino do Corinthians
Com a ausência de Gabriel, o volante Ralf deve voltar a ser titular neste confronto contra o Atlético-MG; Timão comemora 109 anos de fundação, neste domingo (1º), em Itaquera - Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Com 28 e 27 pontos, respectivamente, Corinthians e Atlético fazem campanhas semelhantes na competição, mas também se dedicam com especial afinco à disputa da Copa Sul-Americana. Tanto que estão nas semifinais do torneio continental e podem se enfrentar na final, se o Timão passar pelo Independiente del Valle, do Equador, e o Galo superar o argentino Colón.

Como os duelos semifinais serão apenas nos dias 18 e 25 deste mês de setembro, no caso corintiano, as equipes poderão colocar em campo neste domingo o que têm de melhor.
Sem perder há 12 partidas, desde a pausa para a disputa da Copa América, o Alvinegro paulista deverá contar com o time que se classificou na Sul-Americana. Mas o técnico Fábio Carille tem algumas dúvidas.

Como o volante Gabriel viajou na sexta-feira (30) para a Arábia Saudita e voltou neste sábado (31) —a negociação com o Al-Hilal melou—, ele não foi relacionado para a partida. Por isso, é provável que Ralf seja o seu substituto. 

Já Pedrinho ainda não se livrou das dores no quadril e pode ganhar descanso, apesar de ter pedido para jogar. Após o duelo contra o Fluminense, ele revelou que atuou sem estar no melhor da forma. Caso ele não atue, Ramiro assume a posição. 

No ataque, Everaldo, que não está inscrito na Sul-Americana, é uma opção mais descansada para o lugar de Clayson. E o argentino Boselli pode ser escalado por causa do revezamento que faz com Vagner Love.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.