Com gol contra, Santos bate a Chape e espanta maré de azar

Zagueiro Gum dá a vitória para o Santos, na Arena Condá

Luca Castilho

Depois de um jejum de três jogos sem vitória, com duas derrotas e um empate, o Santos despachou a Chapecoense, por 1 a 0, graças ao tento contra do zagueiro Gum, na Arena Condá, em Santa Catarina, pela 17ª rodada do Brasileirão.

Com isso, a equipe assume provisoriamente a liderança da competição, com 36 pontos. Neste domingo, a equipe torce contra o vice-líder Flamengo, que encara o Palmeiras, para terminar a rodada em primeiro.
O Peixe entrou com o estilo diferente dos últimos jogos e abusou dos lançamentos no primeiro tempo.

Soteldo comemora o gol com Lucas Veríssimo
Autor do cruzamento que originou o gol contra para o Santos, Soteldo (à dir.) comemora o tento com Lucas Veríssimo; Peixe vence a Chapecoense e encerra a série de três partidas sem vitória - Ivan Storti/Santos FC

Mesmo assim, o time conseguiu criar boas chances na etapa inicial. Soteldo teve duas oportunidades. 
A primeira em uma cobrança de falta da entrada da área e outra em um cabeceio.  Já Evandro recebeu grande passe dentro da área, mas chutou fraco e permitiu uma defesa segura do goleiro Tiepo.

Quando a Chape vivia seu melhor momento no jogo, o Peixe conseguiu abrir o placar aos 38 minutos, com gol contra do zagueiro Gum. Depois de cruzamento do atacante venezuelano Soteldo, o defensor do Verdão mandou contra a própria meta.

Pouco tempo antes, o VAR acionou o árbitro de campo para averiguar um possível pênalti para o Verdão, do zagueiro Lucas Veríssimo sobre o atacante Everaldo, mas o juiz manteve sua decisão e seguiu o jogo. Assim, o Peixe foi para o intervalo vencendo por um gol de diferença.

Na segunda etapa, o Santos seguiu pressionando e quase ampliou com Lucas Veríssimo desviando de cabeça. Contudo, os mandantes se lançaram ao ataque em busca do gol de empate, e o Peixe recuou. Apesar de tentar, a Chape pouco assustou a meta defendida pelo goleiro Éverson.

Ao aproveitar os buracos na defesa adversária, o Santos chegava com perigo ao gol adversário. Eduardo Sasha teve duas chances claras para matar o jogo, porém desperdiçou. No final, Éverson defendeu uma cabeçada de Everaldo e garantiu o triunfo do Peixe.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.