Lenda da sinuca, Carne Frita morre aos 90 anos

Jogador famoso entre 1950 e 1970 é mencionado em obras literárias e do cinema

Alfredo Henrique
São Paulo

Morreu nesta terça-feira (29) o lendário jogador de sinuca Walfrido Rodrigues dos Santos, o Carne Frita. Ele ficou nacionalmente conhecido entre as décadas de 1950 e 1970, período em que foi imbatível nas mesas de sinuca. 

O talento de Santos é mencionado em obras literárias e do cinema. No livro ganhador do prêmio Jabuti “Malagueta, Perus e Bacanaço”, de 1963, o escritor João Antônio faz com que suas personagens se deparem com Carne Frita, “o professor de habilidades”, em uma mesa de sinuca. “Havia na cidade e ainda noutras cidades, bons entendedores e tacos [...] Mas Frita... quem entendia de sinuca era ele", afirma trecho do livro. 

 

O jogador também aparece em uma cena do filme "O jogo da Vida", de Maurice Capovilla, destroçando adversários em uma mesa de bilhar. A obra é inspirada no livro de João Antônio vencedor do Jabuti.

Segundo o próprio jogador afirmou em entrevistas, seu apelido nasceu quando ele contava com 8 anos em Propriá (SE). Durante um evento, um palhaço perguntou ao então garoto como se chamava. O menino disse “Walfrido”. Não se sabe se por palhaçada ou surdez, mas o comediante o chamou de “Carne Frita” e o apelido pegou até a morte do mestre da sinuca. 

Carne Frita se consagrou nos salões boêmios, nas madrugadas, mas também mostrou seu talento até em festas familiares de gente endinheirada. Reza a lenda que ele ficou 16 anos invicto, ganhando muita grana em partidas em uma época sem televisão e sem internet para divulgar suas tacadas. A sinuca, na época áurea do jogador, ainda engatinhava como esporte.  

A carreira de Carne Frita, no entanto, teve um revés em 1974, quando, segundo o próprio jogador, ele foi alvo de um golpe, dado com um soco inglês, entre seus olhos. A porrada limitou a visão de Carne Frita, reduzindo a qualidade de seu jogo.

Tânia Regina Xavier, cuidadora de Carne Frita nos últimos oito anos, dos quais sete também como companheira, afirmou que o jogador morreu por volta das 6h, por falência de múltiplos órgãos. “Ele estava mal há algum tempo. Desde o último dia 3 foi internado e acabou morrendo no hospital [João 23, zona leste da capital paulista].”  

Outra lenda da sinuca nacional, Rui Chapéu lamentou nas redes sociais a morte de Carne Frita. “Se vai um dos maiores jogadores de sinuca do Brasil de todos os tempos. Carne Frita, que Deus lhe dê um lugar muito especial. Você merece muito, meu irmão. Lamento muito sua partida, mas assim é a vida e nos cabe apenas fazer em vida o melhor que pudermos fazer, e você fez! Que Deus te cuide e te guarde. Hoje o céu terá mais uma estrela brilhando”, escreveu.

Carne Frita morreu dois dias após completar 90 anos. Seu corpo não foi velado e, por volta das 18h desta quarta-feira (30), foi cremado no Crematório da Vila Alpina (zona leste da capital paulista). Ele deixa três filhos.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.