Peixe derrota Bahia e aumenta gordura na terceira posição

Com a vitória na Vila, Santos abre seis pontos de vantagem para o São Paulo

Luís Marcelo Castro
São Paulo

Se a taça do Brasileiro ficou distante, ao menos a vaga direta na Libertadores parece bem encaminhada. O Santos recebeu o Bahia nesta quinta-feira (31), na Vila Belmiro, e venceu por 1 a 0, e abriu seis pontos de vantagem em relação ao São Paulo (55 a 49), o quarto colocado.

Embora tivesse como obrigação buscar os três pontos em casa, o Alvinegro Praiano teve um início tímido. O Bahia se aproveitou e criou as melhores oportunidades nos primeiros minutos.

Aos 5min, Gilberto aproveitou um contra-ataque, bateu cruzado e Everson se esticou para salvar o Santos.
Acuado, o time anfitrião equilibrou as ações e, bem ao estilo Sampaoli, partiu para cima.

O volante Carlos Sánchez comemora o seu gol
O volante Carlos Sánchez comemora o seu gol em cobrança de pênalti que decreta a vitória do Peixe sobre o Bahia - Ivan Storti/Santos FC

Soteldo carimbou o travessão e Carlos Sánchez perdeu boa chances antes de Eduardo Sasha aproveitar o bate-rebate na área, aos 18min, e estufar a rede baiana. Com o auxílio do VAR, o árbitro anulou o tento e anotou impedimento.

As principais oportunidades do Peixe no primeiro tempo, porém, partiram dos lances de bola parada.
A la Ronaldinho Gaúcho contra a Inglaterra, na Copa de 2002, Sánchez bateu falta de longe, aos 28min, e quase surpreendeu o goleiro Douglas. Aos 40min, o uruguaio novamente fez a torcida se levantar em um tiro que raspou a trave.

Três minutos depois, após cobrança de escanteio, a bola sobrou com Jorge, que bateu em cima da defesa.
Apesar da insistência e do domínio da posse de bola, o Alvinegro agredia sem tanta intensidade e mostrava afobação, errando passes e finalizações. Assim, foi para o intervalo com o placar zerado diante da torcida.

Na etapa final, o panorama não mudou e o Santos seguiu pressionando, com o Tricolor de Aço se defendendo e tentando chegar ao gol em raros contragolpes.

De tanto martelar, o gol saiu para o time da Baixada. Aos 8min, Marinho foi derrubado dentro da área por Juninho. Sánchez partiu para a cobrança do pênalti e mandou a bola no canto esquerdo do goleiro Douglas, que saltou para o outro lado, para abrir o placar e anotar seu 15º gol no ano.

Mesmo em vantagem, o Santos não encontrava dificuldade em avançar, especialmente pela direita. Foi por ali que, aos 19min, Evandro recebeu cruzamento de Sánchez e isolou, desperdiçando ótima oportunidade de matar o jogo. 

O susto veio aos 36min, quando Juninho soltou um foguete, de primeira, para superar Everson —mas o gol foi anulado pelo VAR, garantindo bons sonhos aos santistas e a Sampaoli.
 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.