Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Palmeiras atropela São Paulo de Pato, Daniel 'Falso 2' Alves e Diniz

Vitor Guedes
São Paulo

Vai perguntar ao freguês do lado qual o resultado do futebol... Alô, povão, agora é fé! Só deu Verdão, 3 a 0, fora o baile! Não foi ainda desta vez, na nona tentativa, que o São Paulo comemorou a sua primeira vitória no Allianz Parque. E o Tricolor ainda teve em sua oitava derrota na casa rival, para delírio dos fronhas pós-modernos, o domínio da posse de bola. Futebol? Foi um vareio alviverde. O placar de 3 a 0 ficou barato, de graça. Virou dois e era para ter virado pelo menos quatro.

Bruno Henrique comemora seu gol contra o São Paulo, na vitória palmeirense por 3 a 0, no Allianz Parque
Bruno Henrique comemora seu gol contra o São Paulo, na vitória palmeirense por 3 a 0, no Allianz Parque - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

O São Paulo parecia um time de 11 Patos: zero vibração, zero iniciativa, zero interesse. Até o que vinha funcionando, o sistema defensivo, foi um horror. Arboleda, que vinha sendo, justamente, elogiado, falhou nos tentos iniciais de Bruno Henrique, ao levar a pior no duelo com Deyverson, e de Felipe Melo, ao não subir nada e deixar o volante livre para testar.

Não foi só a nulidade tricolor que levou à goleada. O Verdão (atrapalhado pelo pavão Raphael Claus, que inventou uma falta absurda em Daniel Alves na origem do que seria o 3 a 0 de Deyverson) jogou muita bola. Muita mesmo. Se fosse o contrário, o domínio do moderno Diniz em cima do retranqueiro Mano, ia ter crítico ovulando...

No segundo tempo, o vareio continuou e Gustavo Scarpa ampliou. O São Paulo tem que agradecer que parou por aí. Daniel Alves, que disse que queria jogar no meio de campo, não jogou nada nem na lateral, nem como "falso 2" na armação e não guardará uma boa lembrança de seu primeiro clássico com a camisa são-paulina.

O Palmeiras, que investiu os tubos para dar uma volta olímpica no ano, consolidou-se na vice-liderança do Brasileiro de pontozzz corridozzz. O São Paulo vai ter que jogar mais bola (mesmo se ficar menos tempo com ela) nas próximas nove rodadas se quiser manter a sua posição no G-4. Como os adversários diretos também não estão jogando nada, é possível que consiga...

Fernando Pessoa: "As figuras imaginárias têm mais relevo e verdade que as reais".

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

Vitor Guedes
Vitor Guedes

42 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.