Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Gajo Jesualdo assume Santos após ano regular de Sampaoli!

São Paulo

Ei, ei, estamos aí, a fim de saber a verdadeira verdade, estamos a fim de saber, afim de saber... Alô, povão, agora é fé! O ano santista sob o comando de Jorge Sampaoli foi regular. Muito pior do que pintam a mídia-tiete e os sampaolinetes. O português Jesualdo Ferreira herdará um time fechando a temporada superior à expectativa dos catastrofistas, com o vice-campeonato brasileiro.

O técnico português Jesualdo Ferreira em ação pelo Al Sadd, do Qatar, sua última equipe antes de assumir o Santos
O técnico português Jesualdo Ferreira em ação pelo Al Sadd, do Qatar, sua última equipe antes de assumir o Santos - Karim Jaafar - 17.set.18/AFP

Com todo respeito aos exu-flanelinhas, essa rapaziada exótica pós-moderna que comemora vaga e desempenho, a verdade é que o Santos, a exemplo de São Paulo e Palmeiras, não ganhou nada na temporada! E ainda passou vergonha no Paulistão ao ser goleado por Ituano e Botafogo, e no Brasileirão, ao cair de quatro para o Parmera felipônico. 

No final, terminou o Estadual, em que foi eliminado, nos pênaltis, pelo maior rival, em quarto lugar; na Copa do Brasil, foi eliminado, em casa, contra um Atlético-MG remendado e sob comando interino; e, na Sul-Americana, foi ainda pior, dando adeus, também no Pacaembu, diante do inexistente e fragilíssimo River Plate-URU. 

No Brasileirão, foi vice-campeão, à frente inclusive do caríssimo Palmeiras, mas segundo lugar, registre-se, não é título, como bem sabe Pelé, Coutinho, Zito, Mengálvio, Clodoaldo, Juary, Chulapa, Robinho, Diego, Neymar e grande elenco...

Agora, sem o argentino Sampaoli, mas com outro estrangeiro, o veterano português Jesualdo Ferreira, a expectativa é de um ano muito parecido: treta política, administração conturbada, impossibilidade de brigar por títulos com os rivais mais endinheirados...

A vantagem do compatriota de Jorge Jesus é que não precisará vencer nada para repetir o seu antecessor... Se bem que é capaz de ganhar e ainda ser cornetado pela rapaziada que avalia futebol na base do "jogou igual para igual" ou pelo percentual da posse de bola...

Quem viver verá!

Voltaire: "O segredo de aborrecer é dizer tudo".

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

Vitor Guedes
Vitor Guedes

42 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.