Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Jeitinho brasileiro estraga o futebol

São Paulo

O futebol brasileiro precisa de gente competente. E que encare as dificuldades de frente. Com coragem e competência. Chega de jogar a sujeira para baixo do tapete. Os problemas estão aí, escancarados. É preciso, pois, enfrentá-los.

É um absurdo que duas torcidas não consigam conviver pacificamente no estádio. Mais insano ainda é aquele espaço gigante perdido entre elas para evitar o confronto. Para acabar com isso, claro, foi tentada a solução paliativa de acabar com a torcida visitante.

Claudio Oliveira

É óbvio que não daria certo. Só um alienado não sabe que mesmo dentro da mesma torcida há facções rivais e briga por espaço. Prova cabal é que cenas explícitas de estupidez, covardia e violência foram registradas mesmo em Palmeiras 1 x 3 Flamengo e Cruzeiro 0 x 2 Palmeiras, disputadas só com a torcida mandante... Chegou a hora, pois, de acabar com torcida, afinal o mais importante é a violência.

Outro grave problema é o êxodo dos grandes talentos. Craques e promessas de craques duram, no máximo, uma temporada no futebol brasileiro e vão logo brilhar e ganhar dinheiro no estrangeiro... Foram os casos do santista Rodrygo, do vascaíno Paulinho, do flamenguista Vinícius Júnior, do tricolor David Neres e muitos, muitos outros. E ninguém faz nada para acabar com isso. Por que não usar a criatividade e fazer um regulamento proibindo jogadores com menos de 25 anos? Uma medida simples impediria que o torcedor tivesse o gostinho de ver o craque no início de carreira no seu clube e, com isso, óbvio, acabaria com a dor da perda em uma canetada.

Todo ano também se fala das dívidas dos clubes brasileiros com a União. E, vira e mexe, há a necessidade de se passar um pano e criar algum programa de perdão da dívida, o que gera crítica e desgaste com a opinião pública. Não seria mais fácil liberar geral mesmo e tirar todos os impostos e obrigações dos clubes de vez? É claro que a medida geraria crítica da parcela mais chata da mídia e da sociedade, mas seria um pau de vez só e o assunto morreria... Do jeito que está, o calote não sai da pauta! Está ruim? A má notícia é que sempre pode piorar!

Nelson Rodrigues: "O grande acontecimento do século foi a ascensão espantosa e fulminante do idiota".

Vitor Guedes
Vitor Guedes

42 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.