Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Choque-Rei é muito mais importante para o São Paulo

São Paulo

Domingo, quero te encontrar e desabafar todo o meu sofrer... Alô, povão, agora é fé! Com torcida alviverde única (uma aberração que não choca quase mais ninguém e já é tratado como se fosse algo natural), em Araraquara, Palmeiras e São Paulo fazem o primeiro clássico do Paulistão, embate que, rivalidade à parte, vale muito mais para o Tricolor do que para o favorito Verdão.

Para tentar mostrar contra todas as evidências que a manutenção de Fernando Diniz não foi mais um erro crasso de Raí e da armagedônica diretoria presidida por Leco, o São Paulo, pressionado pelo jejum de títulos e pela freguesia em clássicos nas últimas temporadas, sabe que vai precisar muito mais do que bater o Água Santa para dar uma satisfação à torcida. O Tricolor precisa ganhar grandes jogos e clássicos!

Treinador do São Paulo, Fernando Diniz, grita com os jogadores no treinamento.
O técnico Fernando Diniz, que foi jogador de Wanderley Luxemburgo em 1996 no Palmeiras, tenta superar o mestre e quebrar o jejum de dez anos sem o Tricolor vencer o Choque-Rei pelo Paulistão. - Rubens Chiri - 27.set.19/saopaulofc.net

Já Wanderley Luxemburgo, que ganhou um fôlego extra com o título da Copa Flórida e o 4 a 0 em Itu, tem mais lastro, história e simpatia da sua coletividade para ir acertando o time aos poucos. Tempo para constatar que Ramires, no meio, e Raphael Veiga, na ponta, não podem ser titulares ele já teve… Agora, ganhar do São Paulo sempre é gostoso para o palmeirense...

Sem patrocínio nem apoio oficial que banque hospedagem, passagens áreas, alimentação e uniformes, a seleção brasileira Down de futsal continua correndo, até o dia 5 de fevereiro, atrás dos R$ 256 mil que lhe permitam disputar o Mundial da categoria, em março, na Turquia e, pois, lutar pelo bi mundial.

O Brasil deve isso à delegação! É uma vergonha essa situação! O deputado Romário entrou em contato com Cleiton Monteiro, o treinador da seleção nacional, e disse que está tentando com os órgãos públicos a verba necessária para a viagem.

Vaquinha eletrônica: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/futsal-down-no-mundial
José Saramago: “As palavras proferidas pelo coração não têm língua que as articule, retém-nas um nó na garganta e só nos olhos é que se podem ler”.


Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

Vitor Guedes
Vitor Guedes

42 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.