Paulistão: Fim de longo jejum motiva o Tricolor

Confira a preparação das equipes do Grupo C do Estadual

São Paulo

Na última temporada, o São Paulo esteve muito perto de acabar com uma maré de azar que o persegue desde 2005. Quando encarou o Corinthians pela final do Campeonato Paulista, o Tricolor poderia ter voltado a levantar uma taça estadual depois de mais de uma década. Porém, o gol de Vagner Love no final da segunda etapa, em Itaquera, acabou com o sonho e manteve o clube na fila por outro ano.

Nesses 14 anos, o São Paulo, com 21 taças, viu o Corinthians disparar em conquistas (30) e foi ultrapassado por Palmeiras e Santos (22 cada um).

Com uma carreira cheia de conquistas, Daniel Alves tenta encerrar o jejum de taças do São Paulo no Estadual
Com uma carreira cheia de conquistas, Daniel Alves tenta encerrar o jejum de taças do São Paulo no Estadual - 18.ago.19/Reprodução/Twitter SPFC

Para encerrar o jejum de canecos —que não chegam ao Morumbi desde a Copa Sul-Americana de 2012—, especialmente no Estadual, o Tricolor conta com a base que encerrou o Brasileiro de 2019 na zona de classificação para a Libertadores.

À frente do time está Fernando Diniz, que busca seu quarto caneco no estado como treinador: foi bicampeão da Copa Paulista, por Votoraty (2009) e Paulista de Jundiaí (2010), e tem uma Série A-3 (2009) também pelo clube de Votorantim.

Sua melhor campanha na elite, porém, foi com o surpreendente Audax, vice-campeão em 2016.

“Responsabilidade sempre tem [com o tempo de trabalho]. Tem que escolher bem e acreditar que dará resultado. O São Paulo, para mim, foi um casamento, todo mundo está alinhado para fazer um ano bom”, disse o técnico na reapresentação do elenco.

Para encerrar o jejum no Estadual, Diniz conta com nomes consagrados como Alexandre Pato, Hernanes, Daniel Alves e Juanfran, contratados como grandes estrelas em 2019, mas que ainda não mostraram tudo o que podem.

O goleiro Tiago Volpi, destaque no ano passado, foi contratado de forma definitiva, assim como Vitor Bueno e Igor Vinicius.

Na seleção olímpica, Igor Gomes e Antony perderão os primeiros jogos.

Ituano

Galo de Itu quer alçar voos mais altos

A temporada passada foi especial para o Ituano. Além da boa campanha no Paulistão, no qual se classificou em primeiro no grupo do São Paulo, sendo eliminado pelo próprio Tricolor na sequência, o Galo de Itu conseguiu o acesso para a Série C do Brasileiro.

Em alta, o clube aposta na manutenção da base de 2019 e no técnico Vinicius Bergantin, que caminha para o terceiro Estadual seguido pela equipe rubro-negra.

“A expectativa é novamente criar uma equipe consciente, equilibrada, que primeiro cumpra o objetivo dos 12 pontos para não pensar em rebaixamento e depois sonhe com a classificação”, disse o técnico.

Último clube do interior campeão do Paulista, quando bateu o Santos da decisão de 2014, o time de Itu se orgulha da confiança dos dirigentes e da organização extra-campo do clube.

“É tudo que todo treinador sonha: ter a confiança da diretoria, a identificação com o clube e uma proximidade muito grande com as categorias de base. Conhecer o DNA do clube é o segredo para a longevidade”, enfatizou Bergantin, que recebeu reforços pontuais, como o meia Fillipe Soutto e o beque Sueliton para completar o grupo vencedor da Terceirona nacional.

Corrêa disputará seu terceiro Paulistão seguido pelo Ituano
Corrêa disputará seu terceiro Paulistão seguido pelo Ituano - 11.jan.18/Ituano FC/Divulgação

Inter de Limeira

Leão mata saudade da elite

Nada menos que 14 anos se passaram desde o rebaixamento à Série A-2 e o retorno triunfal da Inter de Limeira à principal divisão do Campeonato Paulista.

Por todo o tempo longe da elite, a meta do campeão paulista de 1986 é permanecer na Série A-1 e evitar voltar ao inferno das divisões de baixo.

“A Inter de Limeira é muito grande. São conquistas inéditas, feitos históricos e um passado cheio de glórias. Isso precisa voltar. Quero abrir portas para que a Inter possa voltar a figurar entre os principais campeonatos”, afirmou o técnico Elano, nascido na vizinha Iracemápolis e que atuou no clube no início da carreira.
 

Mirassol

Mirassol joga de olho na Série D nacional 

Como os demais clubes do interior, o Mirassol brigará por um lugar entre os oito no mata-mata. Mais que isso, o Campeonato Paulista  servirá como preparação para a Série D do Brasileiro.

O Leão herdou a vaga que seria do Red Bull Brasil na quarta divisão nacional e não quer fazer feio.

“Esperamos competir em alto nível em todas as partidas, jogar sempre para vencer e construir uma identidade com os atletas”, afirmou o técnico Ricardo Catalá, que contará com remanescentes da equipe semifinalista da Copa Paulista, como João Denoni e Reniê, e reforços como Paulo Roberto, ex-Corinthians, e Tiago Alves (ex-Ceará).

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.