Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão - Machadadas soberanas: "Matamos o tempo, o tempo nos enterra"

São Paulo

“Suporta-se com paciência a cólica dos outros.” Por isso quem quer ver o circo pegar fogo defende a manutenção do técnico alheio que não vence. Com unhas e dentes. Nada mais esperto do que ser cínico e posar de moderno.

Claudio Oliveira

“De todas as coisas humanas, a única que tem o fim em si mesma é a arte.” No futebol, vencer deveria fazer parte. Deveria.  “Não há alegria pública que valha uma boa alegria particular”, argumentam. Então, efusivos  aplausos aos espetáculos dados não vistos nos treinos fechados, passadas animadas de panos às derrotas e aos fracassos.

Torra-se grana com ex-jogadores em atividade: “o dinheiro não traz felicidade —para quem não sabe o que fazer com ele”. 

Não adianta chorar e culpar o juiz. “Lágrimas não são argumentos.” Até porque, no clássico passado, “roubaram” para o outro lado e quem gritou agora ficou calado. “A moral é uma, os pecados são diferentes”, tergiversam. “Também a dor tem suas hipocrisias.”

“As pessoas valem o que vale a afeição da gente.” Negócios são feitos por feitos passados. “A gratidão de quem recebe um benefício é sempre menor que o prazer daquele de quem o faz”.

Há quem estufe o peito: “eu sinto a nostalgia da imoralidade”... Gritam que bom era no tempo em que o presidente era ladrão, e o time, campeão...

Passou da hora de quem vive às custas do clube que canta as suas glórias no passado dar à coletividade a sua retirada de presente. “A primeira glória é a reparação dos erros”. Manter-se às custas de distribuição de cargos e assentos em voo da alegria é a pior medida. “A vaidade é um princípio de corrupção”.

Mas se a história começar a mudar e a bola passar a entrar? “A arte de viver consiste em tirar o maior bem do maior mal”. No futebol, diria o outro, tudo é possível. “Esquecer é uma necessidade”.

Quem ama pensa o contrário. Lembra o que foi feito no estupro do estatuto para o terceiro mandato no verão passado. Quando mais tempo dos mesmos no poder é mais tempo perdido. “Matamos o tempo, o tempo nos enterra”.

“Tudo é aliado do homem que sabe querer”. Para voltar a ganhar toda quarta e domingo a longo prazo, é preciso uma mudança para agora. “Os melhores amores nascem de um minuto”.

Machado de Assis: “As ocasiões fazem as revoluções”.

Vitor Guedes
Vitor Guedes

43 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.